Aécio cogitou estudar Imunologia para conseguir Imunidade Parlamentar

03ago2018_17h55
Aécio já tinha uma fila de espera de 513 parlamentares que pretendiam ser atendidos no seu consultório
Aécio já tinha uma fila de espera de 513 parlamentares que pretendiam ser atendidos no seu consultório

CENTRO ACADÊMICO JORGINHO GUINLE  – A notícia do fim das bolsas para cursos de pós-graduação fez mais uma vítima. Com a desistência da candidatura por um novo mandato no Senado, o futuro ex-senador Aécio Neves havia traçado um plano B, menos arriscado que a acirrada disputa que terá pelo cargo de deputado federal por Minas Gerais. Sua ideia era ingressar no mundo acadêmico para estudar casos de mutação e adaptação em imunologia parlamentar.

“É uma área com uma fartura de exemplos clínicos, mas ainda pouco explorada na medicina nacional”, explicou Aécio, adiantando qual seria o foco do seu estudo. “Minha ideia era colocar meu próprio corpo a serviço da ciência, de forma a criar o primeiro homo sapiens com imunidade parlamentar plena, independentemente de ocupar ou não um cargo público.” Os testes mais arriscados, da fase pré-clínica, seriam realizados no corpo de seu primo Fred. Já a supervisão do estudo ficaria a cargo do Dr. Bumbum. “Conheci ele num Congresso de Medicina em Ibiza”, disse Aécio.

Aécio aproveitou a coletiva de imprensa, realizada no restaurante Senado Al Mare, para avisar que tem também um plano D, caso nenhuma das opções acima vingue (e caso não seja preso no dia 1 de janeiro, quando acaba seu mandato). O senador cogita entrar na iniciativa privada, montando uma paleteria, loja de sorvetes mexicanos recheados: “Estava tranquilo, batendo papo com amigos empreendedores que começaram do zero, como o Álvaro Garnero e o Alexandre Accioly, e eles me deram altos toques. Meu projeto inicial era o de abrir um aplicativo que mapeasse aeroportos com pista de pouso livres em todo o país. Ia se chamar i-Cláudio, Mas aí eles me disseram pra por o pé no chão. Eu mordi a minha paleta e decidi: ‘É isso que eu quero’.”

“Eu quero começar do zero, sabe? Como foi na minha carreira política”, continuou. “Então só pedi um empréstimo de dois milhões de reais pra uns amigos de Goiás e é isso, indo na cara e na coragem”. Se tudo correr conforme planejado, a primeira paleteria deve ser inaugurada na Esplanada dos Ministérios, em março: “Sabe como é, quando o ano começa de verdade”, brincou.