Globo vai exibir novela Anos Reaças no lugar de debate com Haddad

25out2018_18h21
A Globo avisou que vai passar o debate de 1989 entre Lula e Collor no horário infantil: “É preciso educar as novas gerações.”
A Globo avisou que vai passar o debate de 1989 entre Lula e Collor no horário infantil: “É preciso educar as novas gerações.”

VAI PRA KUBA(NACAN) – Mistério desvendado. O cancelamento do debate da Globo entre os presidenciáveis nada teve que ver com a desistência do candidato Jair Bolsonaro, apontado como favorito nas pesquisas de voto. O problema maior, explicou a emissora, foi a dificuldade em cancelar o capítulo de estreia de sua nova telenovela, Anos Reaças.

“É uma novela que vai mudar tudo isso aí que tá aí na Globo“, explicou o diretor de programação da emissora, o general da reserva Ali Kamel. “Em vez de durar oito meses, a ideia é que ela se prolongue por quatro anos. Mas também podem ser oito. Ou vinte, se for da vontade do capitão.” O executivo aproveitou para anunciar que a nova atração estará totalmente de acordo com a exigência dramatúrgica do espectador brasileiro. “Não vai ter esse coitadismo de personagem negro, mulher, gay e nordestino. Com um cabo, um soldado e uma participação especial do Márcio Garcia e do Victor Fasano, a gente fecha o Projac.”

A novela terá autoria da premiada dupla de ficcionistas formada por Rodrigo Constantino e Olavo de Carvalho. O enredo? Um amor proibido entre o conservadorismo estatizante e o livre mercado. “É uma espécie de Romeu e Julieta do século XXI, com bandeiras do Brasil e memes de arminhas”, explicou Constantino. “Sai o Leblon do Manoel Carlos, entra a bucólica Faria Lima do Paulo Guedes. Sai a trilha de bossa nova, entra o sertanejo universitário. Só a Helena que deve continuar sendo a Regina Duarte mesmo.”