Padilha anuncia lançamento de Tropa de Elite: O inimigo agora é Bolso

22jan2019_17h40
O filme do senador Nascimento não deve agradar o crítico de cinema Rubens Ewald Moro
O filme do senador Nascimento não deve agradar o crítico de cinema Rubens Ewald Moro

BRASÍLIA CENOGRÁFICA – “Bota na conta do Queiroz!” é o bordão que promete dominar as telas de cinema em breve. A frase, proferida pelo agora senador Nascimento, é uma atualização do “Bota na conta do papa!”, que o personagem vivido por Wagner Moura dizia no filme de estreia da franquia Tropa de Elite. Em sua nova encarnação, Nascimento vai viver o papel de um político muito louco que se envolve em muitas trapalhadas com uma turma do barulho (e do gatonet).

O anúncio da nova produção foi feito pelo diretor José Padilha em evento que ocorreu na agência bancária da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro. Metade dos figurantes não pode participar por não estarem presos em Benfica ou em Bangu. Padilha contou, com orgulho, que o filme não terá dinheiro da Lei Rouanet: “Ele é 100% financiado por um sujeito que faz rolo comprando e vendendo carro.”

O roteiro ficou a cargo de Olavo de Carvalho e Ernesto Araújo, e terá passagens inteiras faladas em latim. Ele conta a história de um perturbado senador que foge de uma perseguição implacável da mídia, dos partidos, dos bancos, dos assessores, das milícias, dos memes e de tudo isso que tá aí. Em uma espiral descendente, Nascimento se vê perdido em um labirinto de desconfiança, traição, fake news e mamadeiras eróticas – e só consegue achar um ombro amigo nas entrevistas dadas ao jornalista Boris Casoy.

Arquivo
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.