rádio piauí

Maria vai com as outras #2: Mulheres na ciência

Ana Carolina Carnaval, bióloga e professora universitária, e Luize D’Urso, medalhista em olimpíadas de matemática, conversam com Branca Vianna sobre a presença feminina na pesquisa científica

15jun2018_18h04
Ana Carolina Carnaval e Luize D’Urso, convidadas do segundo episódio, pelo traço do ilustrador Caio Borges
Ana Carolina Carnaval e Luize D’Urso, convidadas do segundo episódio, pelo traço do ilustrador Caio Borges

Em seu segundo episódio, o Maria vai com as outras fala sobre os desafios e descobertas das mulheres no universo da ciência. Desde os anos do ensino fundamental até os mais altos estágios da carreira acadêmica, alunas e pesquisadoras enfrentam gargalos materiais, como menores salários, e rótulos enraizados na sociedade. Mesmo diante do chamado “teto de vidro” – limite invisível que faz com que, quanto mais altos os cargos de uma instituição, mais rara seja a presença feminina –, as mulheres encontram formas de contornar as estatísticas e abrir caminho para novas gerações de cientistas.

Atualmente, no Brasil, apenas 25% dos pesquisadores na categoria mais alta do CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – são mulheres.

Para tratar do assunto na prática, a apresentadora Branca Vianna conversou com duas mulheres de atuação notória em suas áreas de estudo: a bióloga e professora universitária Ana Carolina Carnaval, e a estudante de graduação em matemática Luize D’Urso.

Bloco 1

Especializada em estudos da biodiversidade da Mata Atlântica e professora da City University of New York, a bióloga Ana Carolina Carnaval se apaixonou por sua profissão após um momento de encanto diante de um mar de sapos coloridos, no litoral de São Paulo. Desde então, seguiu a carreira acadêmica e fez seu pós-doutorado nos Estados Unidos, sob o árduo regime de jornada dupla – enquanto estudava, tomava conta de seu dois filhos recém-nascidos.

Bloco 2

Na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, apenas 10% das medalhas de ouro são concedidas a meninas. Aos 21 anos, Luize D’Urso, aluna de matemática na PUC-Rio, já venceu a competição sete vezes seguidas – e acumula também prêmios internacionais. Ela conta que, ainda hoje, sente o peso de ser a exceção em um universo predominantemente masculino e se esforça para fazer disso um estímulo a outras meninas. Em suas próprias palavras, apesar dos estereótipos que rondam a ciência, “problemas não preferem homens ou mulheres”.

Após a entrevista concedida ao Maria vai com as outras, Luize participou, como vice-líder, da equipe brasileira enviada à Olimpíada de Matemática de Meninas Europeias. Das quatro representantes da equipe, duas ganharam medalha de prata e duas ganharam a de bronze. O Brasil terminou a competição em 13º lugar resultado superior ao do ano passado, quando ocupou a 26ª posição.

Você pode conferir aqui um artigo da Nature em que se defende que a política de diversidade não apenas é justa, como aprimora os resultados da pesquisa científica.

Neste link, um artigo que fala sobre os fatores inconscientes e culturais que sustentam o preconceito com relação à presença de mulheres na ciência.

Aqui, você confere um estudo da revista Science em que se conclui que, no meio científico, as expectativas por uma genialidade inata sempre atribuída aos homens afeta a igualdade de gênero.

E aqui uma matéria da Scientific American mostra que a presença de mulheres produz perspectivas novas e sem viés para a ciência. Dessa forma, foi decisiva para o avanço da primatologia, por muito tempo dominada por pesquisadores homens.

Maria vai com as outras vai ao ar quinzenalmente às segundas-feiras pela manhã. Você também pode ouvir o podcast em outras plataformas:

 Spotify: clique aqui.
 iTunes: clique aqui.
SoundCloud: clique aqui.
 YouTube: clique aqui.
 Resultado de imagem para stitcher icone Stitcher: clique aqui.
Resultado de imagem para rss Feed: é possível acompanhar o Maria vai com as outras por outros agregadores. O RSS direto do podcast é http://mariavaicomasoutras.libsyn.com/rss

Está tendo dificuldades para ouvir o podcast nos tocadores? Confira o nosso guia.

Ficha técnica:

Apresentação: Branca Vianna
Produção: Paula Scarpin
Edição: Filipe Di Castro
Finalização e mixagem: João Jabace
Identidade visual: Cecilia Marra, Caio Borges e Paula Cardoso
Distribuição: Kellen Moraes e Luigi Mazza
Gravado no estúdio da Rádio Batuta, no Instituto Moreira Salles

mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #54: O trânsito de Bolsonaro, o bate-cabeça da oposição e o elogio da agressão

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #53: BolsoNero propõe pacto; o PSDB de Doria; outro massacre em Manaus

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #52 especial de um ano: Parlamentarismo branco, atos pró-governo e o lobby do fuzil

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #51: Moro no STF, o sigilo de Queiroz e Flavio e os protestos contra o governo

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #50: A ofensiva olavista, a balbúrdia na educação e os tiros de Witzel

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Maria vai com as outras #8: A culpa não é sua

Uma engenheira e uma advogada falam sobre assédio no ambiente de trabalho, as consequências...

Foro de Teresina #49: O levante na Venezuela, o (des)governo da educação e a entrevista de Lula

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #48: O avanço da Previdência, os ataques de Carluxo e a redução da pena de Lula

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Mais textos
1

Excelentíssima Fux

Como a filha do ministro do STF se tornou desembargadora no Rio

2

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

3

Um general da ativa no centro da articulação política

Novo ministro terá de deixar Alto Comando do Exército; divergências no uso da verba de comunicação e atritos com ala olavista, inclusive Carlos Bolsonaro, explicam demissão de Santos Cruz

4
5

Moro contra a parede

Para especialistas, conversas entre ex-juiz e Dallagnol indicam parcialidade e, no limite, podem levar Supremo a anular julgamento de Lula

7

Procura-se um presidente

Dependência virtual e extremismo de Bolsonaro precipitam corrida política no campo da direita

9

Na era da Lava Jato, Supremo nunca afastou juiz

Tribunal recebeu 190 pedidos de suspeição de magistrados desde 2014 e rejeitou todos

10

Bolso esvazia bolsonarismo

Estagnação da economia é a maior razão de arrependimento de quem votou em Bolsonaro mas acha o governo ruim ou péssimo