rádio piauí

Maria vai com as outras #5: Mulheres na política

Neste quinto episódio, Branca Vianna conversa com as vereadoras Talíria Petrone e Patrícia Bezerra, e com a senadora Kátia Abreu

27jul2018_17h35
Patrícia Bezerra, Talíria Petrone e Kátia Abreu, convidadas do quinto episódio, pelo traço do ilustrador Caio Borges
Patrícia Bezerra, Talíria Petrone e Kátia Abreu, convidadas do quinto episódio, pelo traço do ilustrador Caio Borges

O poder é masculino. Essa afirmação está presente nos depoimentos das duas vereadoras e da senadora convidadas do quinto episódio do Maria vai com as outras. Na conversa com Branca Vianna, as parlamentares Talíria Petrone, Patrícia Bezerra e Kátia Abreu falam das dificuldades de fazer campanha, de candidaturas que servem apenas às cotas, do impeachment da primeira e única presidente mulher, da diferença entre representatividade e legitimidade e respondem: Mulher vota em mulher?

Bloco 1

Vereadora pelo PSDB de São Paulo, Patrícia Bezerra conta como foi a sua primeira campanha eleitoral com pouco financiamento e tendo como um dos obstáculos as cotas eleitorais, que exigem uma porcentagem de candidaturas femininas e, segundo ela, fazem surgir as “candidatas laranjas”, que jamais terão chance de se eleger. No primeiro bloco do programa, ela, que também é psicóloga e pastora evangélica, fala da diferença de representatividade e legitimidade, e da separação entre suas crenças religiosas e suas políticas públicas voltadas para as mulheres.

Bloco 2

Talíria Petrone foi a vereadora mais votada na última eleição em Niterói, no estado do Rio, e diz que relutou muito antes de aceitar a proposta do PSOL para se candidatar. Antes disso, foi professora de história no Conjunto de Favelas da Maré, comunidade com treze favelas na Zona Norte carioca. No segundo bloco do episódio, ela descreve o potencial das mulheres para trabalhar em rede, conta como foi se descobrir negra e filiada a um partido, e divide a experiência de fazer política depois da execução da vereadora e amiga Marielle Franco.

Bloco 3

A senadora pelo PDT Kátia Abreu vem de uma família de fazendeiros, mas cresceu ouvindo que cuidar desse patrimônio era tarefa para os irmãos homens. Sendo assim, seguiu a tradição, casou, teve filhos e, grávida do terceiro, se viu viúva e assumindo sozinha as fazendas que eram do marido. No último bloco do programa ela conta sobre essa virada na vida, que seria a primeira a colocá-la diante de um universo predominantemente masculino. Anos depois seria o Senado Federal.

Maria vai com as outras vai ao ar quinzenalmente às segundas-feiras pela manhã. Você também pode ouvir o podcast em outras plataformas:

 Spotify: clique aqui.
 iTunes: clique aqui.
 SoundCloud: clique aqui.
 YouTube: clique aqui.
 Resultado de imagem para stitcher icone Stitcher: clique aqui.
Resultado de imagem para rss Feed: é possível acompanhar o Maria vai com as outras por outros agregadores. O RSS direto do podcast é http://mariavaicomasoutras.libsyn.com/rss

Está tendo dificuldades para ouvir o podcast nos tocadores? Confira o nosso guia.

Ficha técnica:

Apresentação: Branca Vianna
Direção: Paula Scarpin
Produção: Luiza Miguez e Mari Faria
Edição: Filipe Di Castro
Finalização e mixagem: João Jabace
Identidade visual: Cecilia Marra, Caio Borges e Paula Cardoso
Distribuição: Kellen Moraes e Luigi Mazza
Captação de áudio na entrevista de Kátia Abreu: Gustavo Amora
Transcrição: Isabel Scorza
Agradecimento: Carol Pires
Gravado no estúdio da Rádio Batuta, no Instituto Moreira Salles

mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #35: O decreto das armas, o teatro de Witzel e a prisão de Battisti

Podcast da piauí discute os fatos da semana na política nacional

Foro de Teresina #34: O bate-cabeça de Bolsonaro, os novos escândalos do governo e a crise no Ceará

Podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional

Foro de Teresina #33: A posse de Bolsonaro, a posse de armas e a dura vida dos estados

Podcast da piauí analisa os primeiros passos do novo presidente e dos governadores

Foro de Teresina #32: A canetada de Marco Aurélio, o sumiço do Queiroz e a diplomacia de Bolsonaro

Podcast da piauí discute os fatos recentes da política nacional

Foro de Teresina #31: O escândalo do motorista, o antiministro do Meio Ambiente e o barraco do PSL

O podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional

Foro de Teresina #30: A briga pelo Senado, os generais de Bolsonaro e a política do futebol

Podcast da piauí analisa os fatos da semana na política nacional

Maria Vai com as Outras ao vivo: Andréia Sadi e a mulher no jornalismo

O programa especial foi gravado no Festival piauí GloboNews de Jornalismo

Foro ao vivo: Os militares crescem, o primeiro teste de Janaina e a encruzilhada da oposição

Programa gravado no Festival piauí GloboNews de Jornalismo já está disponível

Foro de Teresina #29: Onyx no telhado, aumento supremo e o astro Olavo

Podcast da piauí analisa os fatos mais relevantes da semana política nacional

Foro de Teresina #28: A crise da democracia, lobistas no governo, e o Twitter como Diário Oficial

O podcast de política da piauí analisa os fatos da semana na política nacional

Mais textos
1

Olavo lidera insurgência entre bolsonaristas

Guru da extrema direita ataca comitiva do PSL na China, deputada responde e briga provoca racha em grupos pró-Bolsonaro no WhatsApp

2

Deputados do PSL na China mandam recado para Bolsonaro sobre Previdência

Integrante da comitiva diz que presidente deveria defender grupo das críticas de Olavo de Carvalho e avisa: “FHC perdeu sua reforma por um voto. Quantos votos o governo tem aqui na China?”

3

Excelentíssima Fux

Como a filha do ministro do STF se tornou desembargadora no Rio

4

The BolsozApp Herald

A rede social mais patriótica do Brasil

5

Genocídio

Em reportagem de 1969, o extermínio sem fim dos índios no Brasil

6

“Despetização” de Onyx tem só 1% de petistas

Em uma semana, governo Bolsonaro exonera 293 de cargos de confiança para eliminar quem "tem marca ideológica clara”, mas só 35 são filiados a partidos, dos quais três, ao PT

8

Povos da megadiversidade

O que mudou na política indigenista no último meio século