anais da gatunagem

A escolinha de Tony & Juca Bala

As lições de dois doleiros que cuidaram do propinoduto de Sérgio Cabral

Allan de Abreu
De tornozeleira eletrônica, o doleiro Cláudio Fernando Barboza de Souza, o Tony, segue com a rotina de exercícios físicos e planeja percorrer os 800 quilômetros do Caminho de Santiago
De tornozeleira eletrônica, o doleiro Cláudio Fernando Barboza de Souza, o Tony, segue com a rotina de exercícios físicos e planeja percorrer os 800 quilômetros do Caminho de Santiago RICARDO BORGES_2018

“Alguém entendeu isso? Aqui é velocidade cinco”, interrompeu o procurador Eduardo Gomes El Hage, que coordena a força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Ele tentava quebrar o clima nervoso da palestra, mas quase ninguém pareceu entender a brincadeira – uma alusão ao momento em que o rebolado alcança a máxima rapidez no funk Dança do Créu. Na plateia formada por procuradores, delegados das polícias Civil e Federal, fiscais da Receita Federal e integrantes do alto escalão das Forças Armadas ouviu-se apenas um riso breve e sem jeito. Provavelmente porque, no palco, os palestrantes eram dois infratores: Cláudio Fernando Barboza de Souza, 51 anos, o “Tony”, e Vinicius Claret Vieira Barreto, 57, o “Juca Bala”, doleiros fluminenses que estiveram no centro do maior esquema de lavagem de dinheiro no Brasil desde o início dos anos 2000.

“Vou tentar explicar”, continuou o procurador. “Os dois conhecem isso há tanto tempo que para eles é algo muito natural, mas para a gente, que não é tão familiarizado, é complicado mesmo. Vamos começar daqui”, disse, apontando para a tela onde estava sendo projetado o PowerPoint. A plateia de cerca de cem pessoas voltou a se concentrar nos gráficos da palestra “Aspectos práticos da lavagem de dinheiro do Brasil”, no anfiteatro da Procuradoria Regional da República da 2ª Região, na rua Uruguaiana, Centro do Rio de Janeiro.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Allan de Abreu

Repórter da piauí, é autor dos livros O Delator e Cocaína: a Rota Caipira, ambos publicados pela Record

Leia também

Últimas Mais Lidas

Nos tribunais, o lobby das bombas de insulina

Em cinco anos, a Justiça paulista favoreceu a fabricante Medtronic em 76% das decisões que deram o aparelho a diabéticos; conselho condena "relação antiética" entre médicos e empresa

Médicos de menos, as doenças de sempre

A história de quatro pacientes crônicos do sertão do Ceará que estão há um mês sem os tratamentos que precisam, após a saída dos profissionais cubanos do país

Foro de Teresina #31: O escândalo do motorista, o antiministro do Meio Ambiente e o barraco do PSL

O podcast da piauí analisa os fatos mais recentes da política nacional

Na Câmara, com o novo e o seminovo

Dois deputados em primeiro mandato – um novato autêntico e o herdeiro de seis gerações de parlamentares – contam sua preparação para sobreviver em Brasília

Bloqueio – caminhoneiros em greve

Incertezas retratadas no documentário são referência para entender as mudanças políticas no país

“Me fingi de morta e assim sobrevivi”

Sobrevivente da chacina da Catedral de Campinas reconstitui a cena da tragédia, protagonizada por um assassino de família católica praticante

Mulheres de “facção”

Sem emprego formal, costureiras trabalham até 14 horas por dia para intermediários da indústria da moda, as chamadas “facções”

Olavo interrompido

Guru do governo Bolsonaro tem participação na Cúpula Conservadora das Américas frustrada pelo meio que o fez famoso, a internet

Não é só pelos 6 centavos de euro

Quem são e o que pensam os “coletes amarelos” e como lideraram um movimento popular e populista que paralisa a França há três semanas

Expansionista, Guedes sofre sua primeira derrota

Futuro ministro da Economia incluiu Apex na estrutura da sua pasta, mas perdeu a agência de comércio após disputa com Itamaraty

Mais textos