esquina

Grande Hotel Laid

Um lar na Cracolândia

Juliana Faddul
ILUSTRAÇÃO: ANDRÉS SANDOVAL_2016

Quem passa pelo largo Coração de Jesus, em plena Cracolândia, no Centro de São Paulo, nem imagina que a casa pintada de verde, com gradil de ferro na frente, guarda, para quem quiser entrar e apreciar, mais de 350 quadros. “Adoro arte. Assim como os livros, que são alimentos para a mente, as pinturas são alimento para os olhos”, explica Maria Laide dos Santos Bueno, administradora do Hotel Laid, que funciona no local.

Antiga proprietária de um sebo na região da Paulista, Laide, uma senhora morena de porte mignon, sempre maquiada, há oito anos trocou a tranquilidade do comércio de livros usados pela gerência do estabelecimento, localizado no epicentro do “fluxo” – nome dado à aglomeração de dependentes químicos no momento do consumo de drogas. Em troca das vagas que oferece aos usuários de crack, o Laide recebe recursos do programa da prefeitura paulistana que pretende reabilitá-los por meio de trabalho remunerado, alimentação e moradia.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Juliana Faddul

Leia também

Últimas Mais Lidas

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

Foro de Teresina #101: Bolsonaro sob pressão

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Lockdown à brasileira

Como estados e municípios usam estratégias de confinamento com prazos e métodos distintos contra a Covid-19

Amazônia perto do calor máximo

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver

Nem limão, nem feijões: sem milagres contra a Covid-19

Ministério Público e polícia investigam “receitas infalíveis” contra o vírus

Valores permanentes, circunstâncias efêmeras

Cinema, apesar de tudo, mas em que condições?

Traduzindo a pandemia

Sem aulas na quarentena, professores e estudantes universitários criam núcleos de tradução para divulgar artigos científicos e combater informações falsas sobre a Covid-19

Quarentena evita um bilhão de toneladas de carbono na atmosfera

Emissão de poluentes caiu 17% no mundo; no Brasil, queda chegou a 25% em 20 de março, mas regrediu a 8% no fim de abril

A Terra é redonda: Imunização racional

Enquanto o mundo aguarda uma vacina contra o novo coronavírus, ativistas insistem em questionar a segurança e a eficácia desses compostos

Mais textos
1

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira

2

Tem cloroquina?

Um balconista de farmácia conta seu dia a dia durante a pandemia

3

O que move a CNN Brasil

Com dois sócios que sempre estiveram ao lado do poder, a nova emissora tenta mostrar que pode ser independente

4

Nem limão, nem feijões: sem milagres contra a Covid-19

Ministério Público e polícia investigam “receitas infalíveis” contra o vírus

5

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

6

Pesquisa revela 12 vezes mais infectados que dados oficiais

Estudo em seis distritos de São Paulo feito por epidemiologistas, laboratório Fleury e Ibope encontra 5% de moradores com anticorpos para SARS-CoV-2

7

Uma biografia improvável

O que são vírus – esses parasitas que nos deram nada menos que 8% do nosso DNA

9

Amazônia perto do calor máximo

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver

10

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos