vultos da ciência

Malária na mira

Uma demógrafa brasileira de Harvard caça o Anopheles na Amazônia

Bernardo Esteves
Marcia Castro usa imagens de satélite, modelos matemáticos e outras ferramentas para estudar a transmissão de doenças. É a primeira mulher a virar professora titular de seu departamento
Marcia Castro usa imagens de satélite, modelos matemáticos e outras ferramentas para estudar a transmissão de doenças. É a primeira mulher a virar professora titular de seu departamento FOTO: GUILHERME PUPO_2019

A caminhonete parou no acostamento da estrada de terra e a demógrafa Marcia Castro, acompanhada de um pesquisador e dois técnicos, caminhou até uma casa verde construída à beira de um pequeno lago. Nos fundos do imóvel, o grupo montou a primeira de uma série de armadilhas para capturar mosquitos na zona rural de Cruzeiro do Sul, no Acre.

O dispositivo exala um composto químico cujo odor atrai mosquitos de todo tipo. Naquela tarde no fim de julho, o grupo estava interessado no transmissor do parasita que causa a malária: o Anopheles darlingi, inseto menor que o pernilongo comum ou que o Aedes aegypti, este capaz de transmitir dengue, zika, chikungunya e febre amarela. A casa perto do lago tinha as condições ideais para a captura, pois o mosquito gosta de pôr seus ovos em grandes reservatórios de água parada limpa e sombreada. Como as fêmeas do inseto picam geralmente do crepúsculo até o nascer do sol, a armadilha ficaria ligada a noite inteira.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Bernardo Esteves

Repórter da piauí desde 2010, é autor do livro Domingo é dia de ciência, da Azougue Editorial

Leia também

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #40: O BBB de Bebianno, a Previdência de Bolsonaro e o bunker de Paulo Preto

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Guerra Fria – tragédia da paixão impossível

Indicado ao Oscar, filme polonês se distingue ao narrar história simples de modo inovador

Quatro tons de amarelo

Coletes-amarelos franceses racham entre ultradireita, defensores de “democracia direta”, candidatos a deputados e um novo partido de oposição

Arqueólogos redescobrem relíquias do Museu Nacional

Quantidade e qualidade das peças resgatadas surpreendem pesquisadores; a piauí foi o primeiro veículo brasileiro a entrar no palácio após o incêndio

Maria vai com as outras #2: Peso

Duas professoras falam sobre como perder ou ganhar muitos quilos afetou suas vidas dentro e fora do trabalho

Abaixo da ilha das Cobras, um tesouro biológico

Cientistas descobrem no litoral paulista o recife de corais mais ao sul do oceano Atlântico

Um engenheiro, um policial e duas tragédias

Delegado que investigou Mariana reencontra em Brumadinho gerente de minas envolvido nos dois desastres

Mais textos