tribuna da história

O colapso

A abertura acidental do Muro de Berlim, há trinta anos

Mary Elise Sarotte
O Muro de Berlim foi aberto sem a força das armas, em novembro de 1989. No lado oriental da cidade, a multidão aglomerada nos postos de fronteira, embora tenha pedido passagem em altos brados e com insistência, mostrou-se sempre pacífica e não forçou os portões, como temiam os guardas
O Muro de Berlim foi aberto sem a força das armas, em novembro de 1989. No lado oriental da cidade, a multidão aglomerada nos postos de fronteira, embora tenha pedido passagem em altos brados e com insistência, mostrou-se sempre pacífica e não forçou os portões, como temiam os guardas FOTO: THE WASHINGTON POST_GETTY IMAGES

Na manhã de 9 de novembro de 1989, Egon Krenz, o dirigente da Alemanha Oriental,[1] tratou logo de saber a quantas andava a mudança no texto de uma resolução do Partido Socialista Unificado (SED, em alemão) com a chamada “variante do buraco”, que autorizava os habitantes do país a cruzar em determinado ponto a fronteira com a Alemanha Ocidental.[2] Dos homens que o Politburo alemão tinha encarregado de implementá-la – o ministro do Exterior, Oskar Fischer, a quem caberia informar os soviéticos e obter sua aprovação; o ministro do Interior e o da Segurança de Estado, incumbidos da redação final do comunicado; e o presidente do Conselho de Ministros, que deveria proclamar formalmente o texto –, só o primeiro, Fischer, tinha até então algum progresso a apresentar. Ele já havia pedido a autorização do embaixador soviético. Agora, só restava esperar a resposta.

Para descobrir a situação dos demais envolvidos, Krenz instruiu seu fiel camarada Wolfgang Herger a disparar os primeiros telefonemas por volta das oito da manhã e a estimular as autoridades a resolverem a questão ainda naquele dia. Herger deixou claro para o ministro do Interior, Friedrich Dickel, que até o fim do expediente ele precisaria escolher alguma parte do esboço anterior redigido por Gerhard Lauter, chefe de departamento no Ministério do Interior, para transformar de imediato numa resolução que tranquilizasse as autoridades tchecas.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Mary Elise Sarotte

É especialista em história das relações internacionais e pesquisadora associada do Centro de Estudos Europeus da Universidade Harvard

Leia também

Últimas Mais Lidas

The world without the Amazon

A climate model predicts the effects of turning the forest into cattle pastures: 25% less rain in Brazil and higher temperatures, with “catastrophic” consequences for agriculture and energy production

Six conclusions about a model of the world without the Amazon

The price that Brazil and the world will pay if the forest continues to be cut down so that livestock can graze

Vazamento de óleo avança, plano de controle patina

Manchas se aproximam dos corais de Abrolhos; especialistas cobram do governo federal transparência em uso de programa para conter derrames de óleo

Ascensão e queda de um ex-Van Gogh

Tela do Masp atribuída ao pintor holandês tem autoria revista e inspira debate sobre valor artístico

Um bicheiro no centro do poder

A rede de assassinatos, amizades e dinheiro que cerca Jamil Name no Mato Grosso do Sul

Seis conclusões sobre o modelo do mundo sem a Amazônia 

O preço que o Brasil e o mundo pagarão caso a floresta continue a ser derrubada para dar lugar à pecuária

O mundo sem a Amazônia

Modelo climático prevê efeitos da conversão da floresta em pasto: diminuição de 25% das chuvas no Brasil e aumento da temperatura, com prejuízo "catastrófico" para agricultura e produção de energia

Foro de Teresina #73: Autofagia no governo, crise na oposição e o óleo nas praias do Nordeste

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Domingo – um dia especial

Filme paga preço alto ao ser lançado agora, quando expectativa de “nova era” se mostrou ilusória

O novo Posto Ipiranga

Ex-capitão do Exército transformado em ministro da Infraestrutura cresce no Twitter e na agenda positiva do governo Bolsonaro 

Mais textos
1

Brasil mais longe da Europa

“Efeito Bolsonaro” afasta turistas europeus e prejudica negócios

2

Um bicheiro no centro do poder

A rede de assassinatos, amizades e dinheiro que cerca Jamil Name no Mato Grosso do Sul

3

Fala grossa e salto fino

As façanhas de Joice Hasselmann, do rádio ao Congresso

4

O mundo sem a Amazônia

Modelo climático prevê efeitos da conversão da floresta em pasto: diminuição de 25% das chuvas no Brasil e aumento da temperatura, com prejuízo "catastrófico" para agricultura e produção de energia

5

O novo Posto Ipiranga

Ex-capitão do Exército transformado em ministro da Infraestrutura cresce no Twitter e na agenda positiva do governo Bolsonaro 

7

Mitificação de Eduardo, demonização da esquerda

Em evento bolsonarista, filho do presidente e ministros apresentam rivais como mal radical, em sintoma da deterioração democrática no país

10

Foro de Teresina #73: Autofagia no governo, crise na oposição e o óleo nas praias do Nordeste

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana