carta do Reino Unido I

Sem almoço no FT

Martin Wolf alerta para os perigos da aliança entre a classe trabalhadora e a direita xenófoba

Rafael Cariello
O baixo crescimento crônico do mundo rico e o aumento da desigualdade podem ameaçar a democracia, diz Wolf; populismos de direita, como o 

de Trump, vieram para ficar
O baixo crescimento crônico do mundo rico e o aumento da desigualdade podem ameaçar a democracia, diz Wolf; populismos de direita, como o de Trump, vieram para ficar ILUSTRAÇÃO: @PEJAC_ART / WWW.PEJAC.ES

No dia em que o Reino Unido decidiu se separar da União Europeia, Martin Wolf foi se deitar cedo. “Nunca fico acordado esperando o resultado de eleições”, disse o jornalista, há vinte anos responsável pela principal coluna de análise econômica e política do Financial Times. Wolf é um dos mais influentes comentaristas de economia do mundo, seguido com atenção por vencedores do prêmio Nobel, presidentes de bancos centrais, grandes investidores. O tipo de influência que ele exerce tem menos a ver com o sobe e desce das Bolsas, com o frisson cotidiano de fazer ou perder dinheiro, do que com o velho adágio de que o jornalismo é o “rascunho da história”. No seu caso, por orientar a compreensão que a elite global tem do mundo, a fórmula continua a valer. “Gosto de dormir bem”, explicou. “Fui para a cama sem saber o resultado do plebiscito.”

Levantou-se na manhã seguinte um pouco antes das seis – “minha mulher ainda estava dormindo” – e ligou o computador. Havia se comprometido a escrever uma coluna sobre a decisão tomada pelos eleitores britânicos, a ser publicada na versão online do jornal. Disse ter ficado insatisfeito, mas não completamente surpreso, ao saber que 52% dos seus conterrâneos tinham preferido, na véspera, deixar de fazer parte do bloco político e econômico europeu.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Rafael Cariello

Editor da piauí. Foi editorialista da Folha de S.Paulo e correspondente do jornal em Nova York

Leia também

Últimas

O mantra do negacionismo namastê

Praticantes de um estilo de vida supostamente saudável recorrem à desinformação e recusam a vacina

A única semelhança

Cientista de dados negro, preso por engano no Rio depois de reconhecimento por foto, narra os dias no cárcere e a dificuldade para ser solto

Nos erros de reconhecimento facial, um “caso isolado” atrás do outro

Presos por engano, cientista de dados, mototaxista e motorista têm algo mais em comum: são negros

Foro de Teresina #169: O vírus mal-disfarçado do bolsonarismo

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Na crise climática, Congresso tira o corpo fora

Metade dos parlamentares se diz muito preocupada com o meio ambiente no Brasil, mas só 7% acham que seus colegas têm o mesmo interesse; maioria atribui a crise ao governo

O adeus de Merkel, a anti-Trump

Enquanto nos Estados Unidos e no Brasil debate público virou briga de rua, política alemã mostrou com sua chanceler a assepsia de um seminário de pós-graduação – o que também está longe do ideal

Mais textos