esquina

Um artista fervoroso

Ex-carmelita expõe em Paris

Isabel Junqueira
ILUSTRAÇÃO: ANDRÉS SANDOVAL

Rodrigo Castro de Jesus acordou desorientado. Havia se esquecido de que estava em Paris, num apartamento alugado perto da Place de la République, longe de casa. Passado o breve mal-estar, o artista plástico de 32 anos procurou seu smartphone e, com o aparelho em mãos, abriu o aplicativo Católico Orante. Não demorou mais do que dez minutos para rezar as laudes matutinas. Acostumado a realizar suas preces acompanhando os padres jesuítas no Pátio do Colégio, em São Paulo, ele lia os primeiros versos dos salmos no aparelho e terminava de recitá-los sem a ajuda do aplicativo, com os olhos fechados.

O ritual é repetido diariamente. Foi mantido mesmo depois que deixou a vida religiosa, há sete anos. Só assim, diz, é possível suportar o mundo tão secular. Rodrigo de Jesus passou nove anos de sua vida em reclusão, como frei carmelita. Filho de uma família pobre e religiosa – o pai é pedreiro; a mãe, costureira –, foi no claustro que ele se interessou por artes plásticas e deu os primeiros passos como pintor de ícones bizantinos – as imagens estilizadas e vibrantes surgidas no Império Romano do Oriente para retratar personagens sagrados da Igreja Católica.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Isabel Junqueira

Isabel Junqueira é jornalista brasileira radicada em Paris.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Conversão na fé ou na marra

Diante da ameaça de facção criminosa no Acre, integrantes de grupo rival têm de optar entre aderir a invasores ou entrar para igrejas evangélicas – e gravar vídeos como prova

2020 – Esperança vã

Propósito deliberado do governo Bolsonaro é asfixiar atividade cinematográfica

Na piauí_159

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas

O sapo escaldado da democracia

Prisão de brigadistas aumenta mais um grau em ambiente de autoritarismo lento e irrestrito  

Em busca do centro perdido

Cinco partidos se reúnem em torno de Rodrigo Maia, assumem o nome de Centro e investem nas redes contra a "guerra dos extremos"

Coringa – violência e corrupção globalizada

Filme lida com sentimento de revolta da população contra opressão sofrida nas grandes cidades

Dourando a bala

Pela décima primeira vez, Bolsonaro quer aprovar excludente de ilicitude; presidente ressuscita projetos de quando era deputado para eximir agentes de segurança que cometam “excessos”

Conexão Argentina – nova rota de armas frias

Pistola usada para matar marido de deputada saiu de Buenos Aires, passou pelo Paraguai e pelo Complexo da Maré antes de chegar a Niterói 

Mais textos
1

O sapo escaldado da democracia

Prisão de brigadistas aumenta mais um grau em ambiente de autoritarismo lento e irrestrito  

2

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

3

Em busca do centro perdido

Cinco partidos se reúnem em torno de Rodrigo Maia, assumem o nome de Centro e investem nas redes contra a "guerra dos extremos"

5

Conversão na fé ou na marra

Diante da ameaça de facção criminosa no Acre, integrantes de grupo rival têm de optar entre aderir a invasores ou entrar para igrejas evangélicas – e gravar vídeos como prova

7

Contagem regressiva

A responsabilidade do campo democrático para evitar a catástrofe

8
10

Na piauí_159

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas