minha conta a revista fazer logout faça seu login assinaturas a revista
piauí jogos

    CRÉDITOS: ANDRÉS SANDOVAL_2022

esquina

A vez do Faustinho

O filho de Faustão estreia como apresentador de tevê aos 18 anos

João Batista Jr. | Edição 187, Abril 2022

A+ A- A

A atriz Marina Ruy Barbosa, a modelo Isabeli Fontana e o influenciador Enzo Celulari estavam entre os convidados da festa de 18 anos de João Guilherme Silva, em fevereiro passado. Foi uma comemoração agitada em São Paulo, no apartamento de cobertura dos pais do rapaz, que agora encara os desafios da maioridade. Por exemplo, que faculdade fazer: jornalismo, rádio e tevê ou relações internacionais? Enquanto não decide, ele trabalha como apresentador do programa de auditório de seu pai, Fausto Silva, na Band, ao lado da jornalista Anne Lottermann, que apresentava a previsão do tempo no Jornal Nacional.

Faustão trocou o horário de domingo na Globo por um programa na Band, exibido diariamente das 20h30 às 22 horas (exceto aos sábados e domingos), mas gravado com antecedência às segundas, quartas e sextas-feiras. Como a estreia do programa foi em janeiro, João Guilherme Silva teve que começar no trabalho semanas antes de completar 18 anos. Nas duas horas que passa no palco, ele interage com o pai e os artistas convidados.

A relação familiar tem servido de “escada” para os gracejos de Faustão. Em meados de março, durante uma gravação acompanhada pela piauí, o apresentador disse para Silva: “Filho, quando você puder ser independente será muito bom.” O garoto deu apenas um sorriso. Em outro momento, Silva comentou com o cantor Lulu Santos, um dos convidados do programa do dia, que as músicas dele marcaram vários momentos de sua vida. “Ô, loco, olha o que diz o cara de 18 anos”, comentou Faustão.

“Eu sei que tive oportunidades. Mas estou aqui para, no futuro, dar oportunidades também para outras pessoas, assim como meu pai ajudou muita gente”, disse o rapaz, depois da gravação, rebatendo as críticas de nepotismo que fazem a Faustão. E continuou: “Ele não botaria o filho no programa se não confiasse. A ideia é justamente ser essa coisa entre pai e filho, trazer essa ideia do carinho e da conexão.”

Pai e filho têm um desafio urgente na tevê: manter a audiência no pico mais alto possível. O programa Faustão na Band estreou no horário que há dezoito anos era alugado para o pastor R. R. Soares por 6 milhões de reais por mês. Os índices de audiência do pastor eram irrelevantes, mas a pregação operava no azul. Nos primeiros dias após a estreia, o novo programa marcou de 7 a 8 pontos de audiência, o que foi considerado um feito, porque compete com o Jornal Nacional e a novela das nove da Globo. Nas semanas seguintes, porém, a média caiu, oscilando entre 3 e 4 pontos.

Faustão deixou a Globo seis meses antes do previsto porque a emissora entendeu que ele estava falando com potenciais anunciantes de seu futuro programa antes mesmo da estreia no canal concorrente. O Bradesco é o patrocinador anual na Band, por 89 milhões de reais. Magalu e Amazon constam como anunciantes. Entretanto, no dia em que a piauí acompanhou a gravação, nenhuma ação de merchandising foi feita durante o programa. O contrato de Faustão com a Band prevê que o lucro com os comerciais e as operações de merchandising seja dividido igualmente entre o apresentador e a emissora, que arca com os custos do programa.

 

João Guilherme Silva é filho de Fausto Silva com a modelo e jornalista Luciana Cardoso. Sua primeira experiência profissional foi na Rádio Trianon, que faz parte do Grupo Objetivo, dono da escola onde ele cursou o primeiro ano do ensino médio. “Fiz o programa para falar da visão do aluno que iria prestar vestibular”, diz.

Ele interrompeu o trabalho quando decidiu estudar na Suíça. Aos 15 anos, foi para a Leysin American School, que cobra 110 mil dólares (cerca de 550 mil reais) por ano. Em Leysin, nos Alpes, as aulas eram em inglês, e Silva também fez cursos de espanhol, francês e comércio internacional. Quando a escola adotou o ensino remoto, por causa da pandemia, ele voltou ao Brasil.

Nessa época, pesava 140 quilos. Em São Paulo, fez uma cirurgia bariátrica três meses após completar 16 anos – a idade mínima exigida pelo Ministério da Saúde. “Tirei três quartos do meu estômago”, conta. O método adotado se chama “Sleeve”: os médicos reconstroem o estômago no mesmo formato, mas cerca de 70% a 75% menor que o tamanho original. À medida que perdia peso, Silva apagou todas as fotos do Instagram do tempo em que era mais rechonchudo e o chamavam de Faustinho. “Até hoje alguns amigos me chamam assim. Não ligo.”

Naquela época, ele tinha o costume de preparar uma pizza para os convidados que o pai reunia em sua casa todas as segundas-feiras. Batizada como pizza João Guilherme, incluía calabresa, escarola, molho de mostarda, ricota e queijo pecorino. Depois da bariátrica, o rapaz só consegue ingerir dois pedaços de pizza, no máximo. Ele agora pesa 68 quilos.

Em seu perfil no Instagram – @jotag-silva –, com quase 200 mil seguidores, Silva faz poucas postagens e evita comentários políticos. “O que minha opinião política importa para alguém? Não tem como importar”, diz. “Como eu não sou cientista político, acho que não tenho que dar opinião. O problema é que as pessoas querem ser especialistas em assuntos que não são.” Ele está tirando seu título de eleitor para votar pela primeira vez em outubro deste ano.

Silva evita a política, mas no Instagram não esconde suas aventuras. No último verão europeu, fretou com um grupo de amigos um jato privado para passear pelo Mediterrâneo, percorrendo o litoral da França, Itália e Grécia. Também fez passeios de iate e foi a baladas fervidas – tudo exibido na rede social. Recentemente, postou uma foto usando um relógio Royal Oak Laptimer, modelo Michael Schumacher, da relojoaria suíça Piguet, avaliado em 200 mil euros (cerca de 1 milhão de reais).

Apesar dos luxos, Silva nada tem de arrogante. No camarim modesto do programa, com uma arara de roupas e um sofá de dois lugares, ele se mostra interessado em aprender, ouvindo com atenção as recomendações que lhe fazem. No dia a dia, está sempre de camiseta preta. Faz fotos com todos que pedem e, quando entrevistado, costuma falar abertamente. “Não gosto que a minha vida pessoal seja notícia, mas entendo o interesse das pessoas. Faz parte.”

Há três meses, começou a namorar a modelo Schynaider Moura, de 33 anos, mãe de três filhas (do seu casamento com o empresário Mario Bernardo Garnero). Quando alguém critica a diferença de idade entre eles, o jovem apresentador dá de ombros. “Eu vejo como preconceito mesmo. Como diz a música do Lulu Santos, consideramos justa toda forma de amor.”