NA REVISTA

piauí_173

Fevereiro_2021

ou
Ver Todas

tempos da peste

O sabotador

Como Bolsonaro agiu, nos bastidores e em público, para boicotar a vacina

Malu Gaspar

dossiê piauí

Arrabalde

Parte IV_A reviravolta

João Moreira Salles

questões do império I

O abismo americano

O pré-fascismo de Trump e o futuro da democracia nos Estados Unidos

Timothy Snyder

questões do império II

A última Coca-Cola do Capitólio

Um latino-americano cobre uma tentativa de golpe nos Estados Unidos

Cristóbal Vásquez

anais da tragédia

O dia em que eles caíram do céu

E a batalha para responsabilizar o bilionário mais desconhecido do Brasil

João Batista Jr.

questões literárias

Até lá onde a narrativa não chega

Sem a participação dos editores, eu não seria escritor

Karl Ove Knausgård

chegada

Há algo no ar

O impeachment e a faca de dois gumes

Fernando de Barros e Silva

diário

“Estou lá no Covid”

Como minha mãe enfrentou o violento ataque do novo coronavírus

Roberta Viola

anais da fotografia

Do quintal esquecido

Luiz Braga

cartuns

Cartuns de Samuca Andrade

Samuca Andrade

despedida

Acabou

Quadrinhos do fim do mundo

Adão Iturrusgarai

esquina

Noites de miniesplendor

Pela primeira vez, as escolas de samba do Carnaval de Maquete desfilam em fevereiro

Juliana Faddul

A farda e o fardo

Um militar macumbeiro, muçulmano e antibolsonarista

João Batista Jr.

Babado no Olimpo

Intrigas divinas contadas ao pé do ouvido

Bernardo Esteves

O mundo por vir

Uma diretora reflete sobre o passado e o futuro dos negros

Tiago Coelho

Mais um round

Uma academia de luta no Rio abre as portas para ex-detentos

Clarice Cudischevitch

Ajuricaba, o insolente

Um herói manao e a resistência dos indígenas na Amazônia

Camille Lichotti

Teatro do isolamento

Uma peça apresentada por meio de mensagens via celular

Luiza Miguez

questões virtuais

E.T. de Ipanema

A história de um falso acaso

Armando Antenore

questões democráticas

Vivendas do Alvorada

Jair Bolsonaro levou para o centro do poder a lógica dos condomínios

Roberto Andrés

correspondência

Mas a senhora é negra

As cartas (nunca enviadas) de uma escritora franco-martinicana à brasileira Carolina Maria de Jesus

Françoise Ega

poesia

Havia um poço

Seis poemas cortantes

Eliane Marques

colaboradores

Pedro Zolli [Capa], designer e ilustrador, é sócio-fundador do Estudio Onze, em São Paulo. Intervenção no mapa-múndi da J.H. Colton & Co., de 1858.

 

Fernando de Barros e Silva [Há algo no ar, p. 6] é repórter da piauí e apresentador do Foro de Teresina. Ilustração de Allan Sieber.

 

Malu Gaspar [O sabotador, p. 14], repórter da piauí, é autora de A Organização: A Odebrecht e o Esquema de Corrupção que Chocou o Mundo (Companhia das Letras).

 

Samuca Andrade [Cartuns a partir da p. 16], cartunista, ilustrador e quadrinista, publicou A Vida por uma Linha e Sem Palavras (edições independentes).

 

Roberta Viola [“Estou lá no Covid”, p. 22] é linguista, mestranda e pesquisadora do LIA (Laboratório de Inteligência Artificial) da UFMG. Fotografia de Léo Drumond.

 

Timothy Snyder [O abismo americano, p. 28], professor de história na Universidade Yale, é autor de Na Contramão da Liberdade: A Guinada Autoritária nas Democracias Contemporâneas (Companhia das Letras). Artigo originalmente publicado na NYT Magazine. Tradução de Berilo Vargas.

 

Cristóbal Vásquez [A última Coca-Cola do Capitólio, p. 32], jornalista colombiano, é correspondente do canal France 24 em Washington. Tradução de Sérgio Molina e Rubia Goldoni.

 

João Batista Jr. [O dia em que eles caíram do céu, p. 36], repórter da piauí, publicou A Beleza da Vida: A Biografia de Marco Antonio de Biaggi (Abril).

 

Roberto Andrés [Vivendas do Alvorada, p. 42] é urbanista, professor da UFMG e editor da revista Piseagrama. Coorganizou o livro Guia Morador Belo Horizonte (Piseagrama). Ilustração de Kleber Sales.

 

João Moreira Salles [A Reviravolta, p. 46], documentarista, é editor fundador da piauí. Dirigiu SantiagoEntreatos, Notícias de uma Guerra Particular e Nelson Freire. Ilustração de Gidalti Moura Jr. Vinhetas de Carla Caffé. Edição de texto de Denise Pegorim.

 

Luiz Braga [Do quintal esquecido, p. 58] dedica-se a fotografar a Amazônia há mais de quarenta anos com ênfase na cultura popular. Sua obra está presente em importantes acervos públicos e privados. Publicou um livro homônimo, Luiz Braga, com edição bilíngue (Cobogó). Ilustração de Caio Borges.

 

Armando Antenore [E.T. de Ipanema, p. 60], editor da piauí, é autor de Júlia e Coió, Rita DistraídaSorri, Lia! (Edições SM).

 

Françoise Ega (1920-76) [Mas a senhora é negra, p. 64], escritora franco-martinicana. O texto reúne trechos do livro Cartas a uma Negra: Narrativa Antilhana, a ser lançado em março pela Todavia. Ilustração de Linoca Souza.

 

Karl Ove Knausgård [Até lá onde a narrativa não chega, p. 68], escritor norueguês, é autor da série autobiográfica Minha Luta (Companhia das Letras). O texto integra o livro Sjelens Amerika: Tekster 1996-2013, lançado pela editora norueguesa Oktober. Tradução de Guilherme da Silva Braga.

 

Eliane Marques [Havia um poço, p. 75] é psicanalista, ensaísta, poeta e tradutora. Publicou Relicário e E Se Alguém o Pano (Prêmio Açorianos de Literatura de 2016). Poemas do livro O Poço das Marianas, a ser lançado em março pela Escola de Poesia. Ilustração de Faw Carvalho.

 

Adão Iturrusgarai [Despedida, p. 78], cartunista e ilustrador, edita o blog A Vida Como Ela Yeah e publica tirinhas na Folha de S.Paulo.

 

Ilustrações de Esquina por Andrés Sandoval.