rádio piauí

A Terra é redonda: O fim da picada

O que a mortandade de abelhas tem a ver com a liberação recorde de agrotóxicos?

24mar2020_05h00
IDENTIDADE VISUAL: PAULA CARDOSO

O repórter Bernardo Esteves investiga o que a mortandade maciça de abelhas em alguns estados brasileiros no ano passado tem a ver com a liberação recorde de agrotóxicos pelo governo Jair Bolsonaro. 

O segundo episódio do podcast A Terra é redonda é um mistério policial: a partir da descoberta do cadáver de centenas de milhares de abelhas, Esteves apresenta as vítimas e discute quem poderia estar por trás de seu sumiço. 

Durante a investigação foram ouvidos o apicultor Antonio Borges Barreto, a bióloga Kayna Agostini, o ecólogo Fabio Scarano, o agrônomo Nelson Harger e, representando o governo, o assessor para assuntos socioambientais do Ministério da Agricultura, João Adrien.

Dentre os documentos citados no episódio estão o relatório sobre polinização feito por pesquisadores brasileiros e reportagens sobre a mortandade de abelhas em 2019, o papel dos agrotóxicos nesse episódio e a inapetência sexual dos pandas.



*

Você pode seguir o podcast A Terra é redonda também nas redes sociais: no Twitter e no grupo fechado para os ouvintes no Facebook. Ouça episódios antigos AQUI

E se quiser falar diretamente com a equipe, escreva para terraredonda@revistapiaui.com.br.

Ficha técnica:
Apresentação: Bernardo Esteves
Coordenação geral: Paula Scarpin
Roteiro: Bernardo Esteves, Flora Thomson-DeVeaux e Paula Scarpin
Checagem de apuração: Marcella Ramos
Produção: Mari Faria e Aline Scudeller
Montagem: Mari Romano
Finalização e mixagem: João Jabace
Engenheiro de som: Danny Dee e Lucca Mendez
Identidade sonora: Mari Romano
Identidade visual: Paula Cardoso
Distribuição: Yasmin Santos
Redes sociais: Isabela Moreira
Coordenação digital: Kellen Moraes
Gravado no estúdio Rastro
A Terra é redonda é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí

mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #111: A república rachada de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana...

Foro de Teresina #110: Bolsonaro e o partido da boquinha

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #109: Bolsonaro, os militares e o rebanho

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: Depois da pandemia

Especialistas discutem como ficam a saúde mental, a luta contra o racismo, a vigilância e...

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: Enigma submarino

Poluição, aquecimento global e pesca exagerada ameaçam riquezas oceânicas que mal conhecemos

Foro de Teresina #106: O presidente acuado

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #105: Espremendo Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: Falsa epidemia

O consumo de drogas durante a quarentena no Brasil e as maneiras como o governo...

Mais textos
2

Deus e o Diabo estão nos detalhes

Notas sobre a importância do desimportante

3

A morte e a morte do Capitão América

Baudrillard, o franco-atirador da teoria de que tudo é ilusão, mandou o Capitão América desta para a pior

4

Por que as crianças gostam de Valtidisnei

De como me perdi de minha família ao ver Pinocchio, fui parar num reformatório, e a reencontrei numa sessão de Bambi

5

Carbonos do pop

Falsos gringos e indústria cover no lado B da canção brasileira

7

A guerra do Cashmere

Como João Doria Júnior se tornou candidato a prefeito e implodiu o PSDB de São Paulo

8

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira

9

Falta combinar no WhatsApp

Por 24 horas, a piauí acompanhou quatro grupos de caminhoneiros no aplicativo; viu minuto a minuto eles se insurgirem contra as forças federais, desprezarem o acordo de Temer e se negarem a encerrar a paralisação

10

O matemático que deu profundidade à superfície

Geômetra Manfredo do Carmo, fundador de seu campo de pesquisa no Brasil e pesquisador emérito do Impa, morre aos 89 anos