rádio piauí

A Terra é redonda: O mundo dá voltas

Os terraplanistas estão se aproximando do poder: chegou a hora de falar deles

10mar2020_05h00
IDENTIDADE VISUAL: PAULA CARDOSO

O repórter Bernardo Esteves conta por que decidiu finalmente falar sobre quem bate de frente com a ciência e conta o que motivou a piauí criar esse podcast.

Este episódio abre a primeira temporada do podcast A Terra é redonda, apresentado por Esteves. Novos episódios estarão disponíveis em todos os aplicativos de podcast e no site da piauí quinzenalmente às terças-feiras.

O episódio de estreia de A Terra é redonda mostra como os terraplanistas estão se aproximando dos espaços de tomada de decisão. 

Com a participação do físico e historiador da ciência Ildeu de Castro Moreira, da UFRJ, o programa discute a melhor forma de conversar com quem contesta fatos científicos solidamente estabelecidos.



O episódio se encerra com a “Pergunta do seu filho”, em que cientistas brasileiros quebram a cabeça para resolver as curiosidades científicas das crianças. 

 

*

Você pode seguir o podcast A Terra é redonda também nas redes sociais: no Twitter e no grupo fechado para os ouvintes no Facebook. Se quiser falar diretamente com a equipe, escreva para terraredonda@revistapiaui.com.br.

Ficha técnica:
Apresentação: Bernardo Esteves
Coordenação geral: Paula Scarpin
Roteiro: Bernardo Esteves, Flora Thomson-DeVeaux e Paula Scarpin
Produção: Mari Faria e Aline Scudeller
Montagem: Mari Romano
Finalização e mixagem: João Jabace
Engenheiro de som: Danny Dee e Lucca Mendez
Identidade sonora: Mari Romano
Identidade visual: Paula Cardoso
Distribuição: Emily Almeida, Luigi Mazza, Yasmin Santos
Redes sociais: Isabela Moreira
Coordenação digital: Kellen Moraes
Gravado no estúdio Rastro
A Terra é redonda é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí

mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

A Terra é redonda: Depois da pandemia

Especialistas discutem como ficam a saúde mental, a luta contra o racismo, a vigilância e...

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: Enigma submarino

Poluição, aquecimento global e pesca exagerada ameaçam riquezas oceânicas que mal conhecemos

Foro de Teresina #106: O presidente acuado

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #105: Espremendo Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: Falsa epidemia

O consumo de drogas durante a quarentena no Brasil e as maneiras como o governo...

Foro de Teresina #104: As maquiagens de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #103: As ameaças contra Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: Desnorteados

Hospitais saturados, indígenas ameaçados, desmatamento em alta: como a pandemia está afetando os povos e...

Mais textos
1

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

2

Polícia na porta, celular na privada

A prisão do juiz investigado sob suspeita de vender sentença por 6,9  milhões de reais – e que jogou dois telefones no vaso sanitário quando a PF chegou para buscá-lo

3

Mourão defende manter Pujol no comando do Exército

Vice afirma que general deve permanecer à frente da tropa até o fim do mandato de Bolsonaro, mas admite que não apita nas nomeações do presidente

4

Contra a besta-fera

A luta dos cientistas brasileiros para combater o vírus é dura – vai de propaganda enganosa a ameaça de morte

5

Um idiota perigoso incomoda muita gente

Memórias e reflexões sobre o tempo em que voltamos a empilhar cadáveres por causa de um vírus

6

Na terra dos sem SUS

Nos Estados Unidos, mães de jovens negros mortos pela polícia enfrentam a epidemia, o desemprego e o racismo

8

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

9

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel

10

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados