maratona piauí cbn de podcast

Em podcasts jornalísticos, muito planejamento e pouco improviso

Produção diversificada e roteiro bem construído ajudam a resumir informação e análise

17ago2019_16h28
Camila Olivo, Conrado Corsalette, Magê Flores e o mediador Antonio Rocha Filho
Camila Olivo, Conrado Corsalette, Magê Flores e o mediador Antonio Rocha Filho FOTO: MARCELO SARAIVA

Na rotina agitada de uma redação, fazer um podcast diário exige muito de planejamento e pouco de improviso. O roteiro definido é um dos traços em comum dos podcasts jornalísticos diários, tema da terceira mesa da 2ª Maratona Piauí CBN de Podcast, realizada neste sábado, 17 de agosto, em São Paulo. Participaram da conversa Conrado Corsalette, editor-chefe do portal Nexo Jornal e apresentador do Durma com Essa, Magê Flores, jornalista da Folha de S.Paulo e apresentadora do Café da Manhã, e Camila Olivo, jornalista que produz, edita e apresenta os podcasts Panorama CBN, diário, e CBN Professional, semanal. A mediação foi do professor Antonio Rocha Filho, da ESPM, parceira institucional do evento. O Google News Initiative também apoiou a maratona.

“Nossos podcasts surgiram a partir de uma pergunta: qual a melhor forma de contar uma história? Se for a trilha sonora de um filme, vamos contar em áudio. A gente fazia podcasts sobre vários temas”, lembrou Corsalette ao explicar a entrada do Nexo Jornal, um veículo nativo digital, na era dos podcasts. A partir de 2017, o Nexo começou a investir em podcasts de política. O Durma com Essa vai ao ar a partir das 18h30, discutindo um tema relevante do dia, e dura de 10 a 15 minutos.

O relato de Flores ajudou a entender como veículos tradicionais aderiram aos podcasts. O primeiro realizado na Folha foi o Presidente da Semana, criado pelo jornalista Rodrigo Vizeu. Aos poucos, a partir de propostas do Spotify, o veículo foi criando mais conteúdos em áudio. Vizeu e Flores deixaram outras funções no jornal para se dedicar apenas aos podcasts. Segundo a jornalista, cada episódio do Café da Manhã consome, em geral, um dia de trabalho. O podcast vai ao ar antes das 6h da manhã e, em geral, conta com a participação de repórteres da Folha.

Olivo destacou que o texto de podcasts tem características específicas, que o tornam mais leve que o texto de rádio. A linguagem é mais informal, e não é necessário começar com a notícia. “É uma coisa mais contada, como se eu estivesse falando com uma pessoa. Posso começar explicando o que é Mercosul. O podcast quebra um pouco o paradigma do que é notícia nova e o que é notícia velha”, explicou. No Panorama CBN, ela costuma aproveitar áudios produzidos para os programas da emissora.

O podcast The Daily, produzido pelo The New York Times, foi citado pelos três jornalistas como referência de conteúdo diário em áudio. Em busca da melhor forma de contar uma história, um ponto foi unânime entre os três jornalistas: é preciso juntar a qualidade do formato, destacando o roteiro e uma boa edição de som, com a qualidade do conteúdo. “É preciso ter o que dizer”, destacou Corsalette.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Maria Vai Com as Outras #3: Quero ser mãe, não quero ser mãe

Uma editora e uma advogada e escritora falam sobre os desdobramentos na vida de uma mulher quando ela decide ter ou não ter filhos

Vítimas de Mariana cobram R$ 25 bi de mineradora BHP na Inglaterra

Juiz deve decidir em junho se vai julgar o processo, o maior em número de vítimas da história do Reino Unido

Passarinho vira radar de poluição

Pesquisadores usam sangue de pardais para medir estrago de fumaça de carros e caminhões em seres vivos

Foro de Teresina #68: Censura na Bienal, segredos da Lava Jato e um retrato da violência brasileira

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Presos da Lava Jato unidos contra os ratos e o tédio

Condenados por crimes de colarinho-branco já caçaram roedores e fizeram faxina em complexo penal; transferidos para hospital penitenciário e sem ter o que fazer, gastam o tempo com dominó  

O maestro e sua orquestra – andamento lento e músicos desafinados

Governo se julga no direito de “filtrar” projetos incentivados com verba pública, mas filtrar é eufemismo para censurar

Quando a violência vem de quem deveria proteger

Quatro meninas são estupradas por hora, a maior parte dentro de casa, e 17 pessoas são mortas pela polícia por dia, revelam dados do Anuário de Segurança Pública

“Poderia ter sido eu a morrer ali no ponto de ônibus”

Como a morte espreita a juventude negra no Rio de Janeiro, estado com maior taxa de homicídios em ações policiais

Léros Léros em Itaipu

Brasil se recusa a pagar prejuízo de US$ 54 milhões; presença de suplente do PSL em reuniões binacionais aumenta crise e atrapalha renegociação para 2023

Mais textos
1

Vítimas de Mariana cobram R$ 25 bi de mineradora BHP na Inglaterra

Juiz deve decidir em junho se vai julgar o processo, o maior em número de vítimas da história do Reino Unido

2

“Poderia ter sido eu a morrer ali no ponto de ônibus”

Como a morte espreita a juventude negra no Rio de Janeiro, estado com maior taxa de homicídios em ações policiais

3

Presos da Lava Jato unidos contra os ratos e o tédio

Condenados por crimes de colarinho-branco já caçaram roedores e fizeram faxina em complexo penal; transferidos para hospital penitenciário e sem ter o que fazer, gastam o tempo com dominó  

4

Léros Léros em Itaipu

Brasil se recusa a pagar prejuízo de US$ 54 milhões; presença de suplente do PSL em reuniões binacionais aumenta crise e atrapalha renegociação para 2023

5

A guerra contra o termômetro

Quando chegam más notícias sobre o desmatamento, os governos atacam o emissário

7

Bacurau – celebração da barbárie

Filme exalta de modo inquietante parceria entre povo desassistido e bandidos

9

Sem SUS, sem saída, sem vida

Sem dinheiro para pagar dívidas médicas nos Estados Unidos, idoso mata mulher e se suicida; tragédia amplia debate sobre acesso a sistema público de saúde

10

Foro de Teresina #68: Censura na Bienal, segredos da Lava Jato e um retrato da violência brasileira

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana