Dilma cria o Ministério do Louvor

11ago2014_18h01

TEMPLO DE SALOMÃO – Depois de alterar o verbete "Estado laico" na Wikipédia, Dilma Rousseff apresentou um pacote de melhorias para o povo brasileiro. "Vou criar o Ministério do Louvor, com 456 apóstolos do PMDB e 5,5 mil peregrinos comissionados do PRB, para atender todas as orações da população evangélica", anunciou.

Lançado em forma de versículos, o PAF, Plano de Aceleração da Fé, prevê a criação de bases sólidas para que Dilma Rousseff possa caminhar sobre as águas transpostas do Rio São Francisco a partir de 2015. "Atendendo a pedidos do pessoal do Passe Livre, vamos dar condições para que o estudante evangélico possa frequentar Templo de Salomão sem pagar dízimo", prometeu. Em seguida, a mandatária mostrou que é possível multiplicar a quantidade de chuvas em São Paulo caso Padilha seja eleito. "Aleluia", gritou, abraçada com Marcelo Crivella.

No final da pregação, Dilma afirmou ter ouvido rumores divinos sobre a volta do Messias. "Lula retornará. Mas só em 2018", profetizou.

Leia também

Computador do Planalto altera PIB para 7%

Dilma exige ter acesso antecipado aos capítulos de Império

Para disseminar o medo, filme do PT trará Dilma dançando Lepo Lepo

Em queda, popularidade de Dilma fica abaixo do nível da Cantareira

PT aprova existência de Deus

PT lança campanha online para arrecadar carisma para Dilma