Temer privatiza Hot Wheels de Michelzinho para bancar vício em compra de votos

24ago2017_19h35

BNDES – Embora costume ser discreta, a família de Michel Temer viu sua vida privada ser exposta nas últimas semanas. Desde a definição da meta fiscal, no último dia 15, o presidente vem se comportando de maneira errática, vendendo posses da União em ritmo acelerado, além de exibir densas olheiras roxas e exalar um odor intenso.

Para Henrique Meirelles, Ministro da Fazenda assumido e presidenciável enrustido, Temer “desatinou” quando foi avisado que gastara todos os recursos restantes comprando votos para que deputados barrassem a primeira denúncia criminal apresentada pela Procuradoria Geral da República.

No início da semana Temer solicitou a venda de diversos ativos: aeroportos, reservas minerais na Amazônia, a patente do pão de queijo, bem como todo o patrimônio arquitetônico de Brasília e os direitos de exploração de Rodrigo Hilbert.

Como demorassem a entrar as receitas, no entanto, o presidente se voltou para os bens pessoais de sua família. Primeiro foi todo o seu estoque de laquê-argamassa. Conduzindo-se agressivamente, segundo amigos do casal, Michel obrigou Marcela a vender suas madeixas para um renomado traficante de cabelo. Por fim, nem mesmo Michelzinho, o filho do casal, foi poupado: sua pista de Hot Whells foi vendida para João Doria, apreciador de acidentes de carro em alta velocidade.

Muito abalada, a primeira-dama Marcela Temer, véu à cabeça, convocou uma entrevista coletiva. Disse que não responderia a perguntas, expressando o que tinha a dizer por meio de um poema:

 

NÃO FICAM NEM OS DEDOS

Primeiro ele leiloou os aeroportos

Mas não me importei com isso

Para quem voa de FAB não muda nada

 

Em seguida privatizou algumas rodovias

Mas não me importei com isso

Porque eu não sou miserável (para viajar de ônibus)

 

Depois vendeu a Casa da Moeda

Mas não me importei com isso

Porque eu pago no crédito

 

Depois se foi o Hot Wheels da criança

Mas como tenho meu iPhone 7

Também não me importei

 

Agora estão levando minhas joias

Mas já é tarde

Como eu não me importei com ninguém

Nem Michelzinho se importa comigo