Esquinas

piauí_121

No pique

Um passeio de mountain bike com Celso Russomanno

Julia Duailibi

Sr. H vai ao Havaí

A mascote da primatóloga

Bernardo Esteves

Chicotadas em família

Mãe e filha num bar sadomasoquista

Antonio Mammi

Tortura nunca mais

O resgate de uma galinha

Roberto Kaz

Conexão tucupi

A garimpeira de sabores exóticos

Rafael Tonon

Paz com carabina

Paixão por bichos e tiros

Paula Sperb

Ofélia salta no breu

Uma trapezista cega em ação

Tiago Coelho
Últimas Mais Lidas

Mais partido do que novo

De olho em 2022, Amoêdo abre oposição tardia a Bolsonaro, e Novo racha antes de...

A era do testemunho e o impeachment

Julgamento de Trump ignorou imagens e relatos dos acontecimentos

Cada crime no seu quadrado

Áreas de milícia no Rio concentram ocorrências ligadas ao "controle" da população; mortes por intervenção...

O jogo do prende-e-solta

Como o doleiro Chaaya Moghrabi escapou três vezes da prisão

Parados na contramão

Cidades brasileiras rejeitam um debate urgente: cobrar de usuários de carros custo da infraestrutura pública...

Variantes demais

Mutações dos Sars-CoV-2 demandam pesquisas sobre a eficácia das vacinas contra as novas cepas e...

Mais textos
1

Proust, moscas, nada:

no tríduo momesco, uma folia de silêncio

2

A metástase

O assassinato de Marielle Franco e o avanço das milícias no Rio

4

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

6

Tabloide – doença mental na América

Errol Morris define Tabloide, exibido na mostra Panorama do Cinema Mundial, no Festival do Rio, como sua “primeira história de amor desde Gates of Heaven [Portais no céu, seu primeiro filme, feito em 1978, sobre dois cemitérios de animais de estimação, na California], uma história de amor estranha, mas muito romântica.” É uma definição desconcertante, ainda mais quando Morris diz estar “contente por ter feito um filme engraçado.”

7

Na piauí_130

A capa e os destaques da edição de julho

8

Polícia Militar não consegue calcular o número de ministérios de Dilma

PASÁRGADA - O Departamento de Cálculo de Multidões da Polícia Militar convocou uma coletiva de imprensa para declarar que não logrou êxito na tarefa de contabilizar o número de ministérios da presidente. "Temos experiência com grandes aglomerações humanas, mas para tudo nessa vida há limite", desabafou, desesperado, o tenente-coronel Oswald de Souza Bolsonaro.

tempos da peste

O sabotador

Como Bolsonaro agiu, nos bastidores e em público, para boicotar a vacina

Malu Gaspar

questões do império I

O abismo americano

O pré-fascismo de Trump e o futuro da democracia nos Estados Unidos

Timothy Snyder

questões do império II

A última Coca-Cola do Capitólio

Um latino-americano cobre uma tentativa de golpe nos Estados Unidos

Cristóbal Vásquez

anais da tragédia

O dia em que eles caíram do céu

E a batalha para responsabilizar o bilionário mais desconhecido do Brasil

João Batista Jr.

questões literárias

Até lá onde a narrativa não chega

Sem a participação dos editores, eu não seria escritor

Karl Ove Knausgård

chegada

Há algo no ar

O impeachment e a faca de dois gumes

Fernando de Barros e Silva

diário

“Estou lá no Covid”

Como minha mãe enfrentou o violento ataque do novo coronavírus

Roberta Viola

questões virtuais

E.T. de Ipanema

A história de um falso acaso

Armando Antenore

questões democráticas

Vivendas do Alvorada

Jair Bolsonaro levou para o centro do poder a lógica dos condomínios

Roberto Andrés

correspondência

Mas a senhora é negra

As cartas (nunca enviadas) de uma escritora franco-martinicana à brasileira Carolina Maria de Jesus

Françoise Ega
Edição Completa