questões de forno e fogão

Molho rápido de atum

Hoje o almoço precisava sair num relâmpago e optamos por um clássico do tempo apertado, o molho de atum. As quantidades da receita abaixo podem ser dobradas e temos uma população flutuante – e hoje foram dezesseis pessoas. Usamos quatro latas de atum sólido para quase dois pacotes de massa. Mas bem que poderíamos ter usado cinco ou seis, pois quanto mais atum, melhor.

26set2012_19h24

Hoje o almoço precisava sair num relâmpago e optamos por um clássico do tempo apertado, o molho de atum. As quantidades da receita abaixo podem ser dobradas e temos uma população flutuante – e hoje foram dezesseis pessoas. Usamos quatro latas de atum sólido para quase dois pacotes de massa. Mas bem que poderíamos ter usado cinco ou seis, pois quanto mais atum, melhor.

Ingredientes

Para um pacote de 500 gramas de massa (4 pessoas)

2 latas de atum sólido

1 vidro de passata de tomate rústica

5 dentes de alho descascados

1 cenoura em cubinhos pequenos

1 folha de louro

Azeite

Um bonito ramo de salsinha

Açúcar

Pimenta do reino em grãos

Modo de fazer

Em uma panela, coloque o azeite para esquentar em fogo médio, acrescente os dentes de alho inteiros, os pedacinhos de cenoura, uma pitada de açúcar e frite até que o alho fique bronzeado. Nesse momento, acrescente o atum e vá refogando e quebrando com a colher de pau. Quando estiver borbulhando, acrescente o tomate e misture. Abaixe o fogo para o absoluto mínimo, coloque a folha de louro e tampe a panela.

Coloque sal na água para ferver a massa, ligue o fogo e vá cuidar das suas coisas por uns 15 minutos (coloque um alarme para não se distrair e esquecer).

Passados 15 minutos, o molho deve ter apurado, mudado de cor e a água deve estar fervendo. Tempere o molho com sal, pimenta e o raminho de salsinha, misture bem e prove.

Coloque a massa para cozinhar (no nosso caso, por 9 minutos). Corte uns pedacinhos de manteiga sem sal e coloque no prato em que você vai servir.

Escorra a massa, misture na manteiga (use azeite crú se preferir), misture o molho e sirva.

Aqui o pinguim exibe o almoço na mesa da Paulinha, na editoria de arte:

O fundo musical recomendado para preparar o molho é slow, mas nem tudo deve precisa ser rapidíssimo. E como fala em peixes, orna!

Leia também

Últimas

A noite mais fria, na capital mais fria

As histórias de quem vive nas ruas geladas de Curitiba  - e por que muitos ainda recusam acolhimento nos abrigos públicos

O limbo brasileiro em Cannes

No maior festival de cinema do mundo, protestos contra Bolsonaro e apreensão com o futuro dos filmes no país

Após o fogo, o remendo

Um dia depois do incêndio em galpão da Cinemateca Brasileira, governo publica chamada aguardada há quase um ano para tentar resolver crise da instituição; proposta inclui até cobrança de taxa para quem quiser guardar filmes no acervo

Foro de Teresina #161: Bolsonaro, o Arenão e suas obras

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Mais textos