Além de moeda única com Argentina, Bolsonaro quer ensino de portunhol e incentivo a mullet

07jun2019_17h47
Paulo Guedes negocia um acordo bilateral que levaria a uma troca eterna de Neymar por Messi
Paulo Guedes negocia um acordo bilateral que levaria a uma troca eterna de Neymar por Messi FOTO: PEDRO LADEIRA/FOLHAPRESS

CASA AZUL (ANTIGA CASA ROSADA) – “Nosotros queremos la petrallada y el socialismo longe del Brasil y de la América Latina, estais ok?” disse Jair Bolsonaro em um discurso inflamado às portas da Casa Rosada durante visita a Buenos Aires nessa sexta-feira. A fala aconteceu durante a passagem do presidente pela Argentina e antecedeu o anúncio de um pacote de medidas que pretende promover um joint venture dos dois países, segundo Paulo Guedes, ministro que faz parte da comitiva brasileira.

“En el tocante a aproximación, nós vamos buscar isso a el máximo. Yo mismo pedi a el Zero Uno, Zero Dois y Zero Três que deixassem crescer esse cabelito na nuca que os hermanos gostam”, disse o presidente se referindo ao mullet, corte oitentista bastante popular no país vizinho. “Acredito que és un corte de cabelo muy bonito y vamos incentivar esto aí en Brasil”. O incentivo, segundo o ministro da Economia, viria através de isenção fiscal a salões de cabeleireiros que adotassem o nome “peluquería” e se negassem a cortar essa parte do cabelo dos clientes, medida considerada inconstitucional pela oposição.

“La língua tiene que ser una só, también, estais ok? Si no no dá para hacer transaciones financeiras direito. Como voy comprar algo que no sei lo que és porque no me dizen?”, explicou Bolsonaro. “Estoy hablando con el Weintraub y el MEC vai priorizar el ensino de portunhol desde la infância. Portunhol es mucho melhor que esta língua socialista que fala em Cuba.”

Arquivo
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.