Farra, volver, de Vito Quintans

_189

Junho 2022

cartuns

Cartuns de Caco Galhardo e Renato Terra Caco Galhardo e Renato Terra

COLABORADORES

Vito Quintans

[Capa] é artista plástico e assina a direção de arte do jogo virtual Lampião Verde – A Maldição da Botija.

Marcos Nobre

[O hacker do sistema político, p. 14] é presidente do Cebrap e professor de filosofia da Unicamp. O artigo é um trecho do livro Limites da Democracia: De Junho de 2013 ao Governo Bolsonaro, a ser lançado neste mês pela Todavia. Ilustração de Caio Borges.

João Gabriel de Lima

[Do próprio veneno, p. 22], colunista de O Estado de S. Paulo, é professor da Faap e autor de O Burlador de Sevilha (Companhia das Letras). Ilustração de Roberto Negreiros.

Ana Clara Costa

[“Tirem da contabilidade”, p. 32], repórter da piauí, foi editora de política na Veja, editora do Globo em Brasília e editora-chefe na revista Época.

João Batista Jr.

[Quero ser respeitada, p. 48], repórter da piauí, publicou A Beleza da Vida: A Biografia de Marco Antonio de Biaggi (Abril).

Giovana Girardi

[Cinzas que queimam, p. 54], jornalista especializada em ciência e meio ambiente, apresenta o podcast Tempo Quente, lançado neste mês pela Rádio Novelo. Fotografia de Juliana Baratieri.

Tereza Novaes

[A gigante, p. 68] é jornalista, pesquisadora, roteirista e está produzindo um documentário sobre as maiores árvores do Brasil.

Jerônimo Teixeira

[Shakespeare na fronteira, p. 76] é jornalista e escritor. Publicou o romance Os Dias da Crise (Companhia das Letras). Fotografia de André Feltes.

Teresa Cristina

[Professor sem diploma, p. 86] é cantora e compositora carioca. Seu álbum mais recente é Teresa Cristina Canta Noel (Uns e Outros Produções/Altafonte). Ilustração de Kleber Sales.

Fernando de Barros e Silva

[Quatro funerais e um casamento, p. 7] é repórter da piauí e apresentador do podcast Foro de Teresina. Ilustração de Allan Sieber.

Caco Galhardo

[Cartuns a partir da p. 16], cartunista e roteirista, publicou Cinco Mil Anos: E (Quase) Todas as Tiras (Quadrinhos na Cia.). Renato Terra é colunista da Folha de S.Paulo e diretor de Narciso em Férias e Uma Noite em 67. Publicou Diário da Dilma (Companhia das Letras), ilustrado por Caco Galhardo.

Natalia Viana

[O mito do mito, p. 28] é jornalista, diretora executiva da Agência Pública de Jornalismo Investigativo e autora do livro Dano Colateral: A Intervenção dos Militares na Segurança Pública (Objetiva).

Angélica Santa Cruz

[De humani corporis show, p. 40] é jornalista. Montagem de fotos de Beto Nejme.

Mario Aranha

[Macaco, não!, p. 52], palestrante e escritor, publicou Brasil Tumbeiro (Mostarda). Foi goleiro do Atlético Mineiro, Santos, Palmeiras e Ponte Preta, entre outros times.

Raimundo Paccó

[Carnaval dos bichos, p. 60] é fotojornalista. Trabalhou no Correio Braziliense e na Folha de S.Paulo e dirigiu o longa-metragem Consagração.

Slavoj Žižek

[A estupidez da natureza, p. 74], filósofo e psicanalista esloveno, é autor de Pandemia: Covid-19 e a Reinvenção do Comunismo (Boitempo). Artigo publicado originalmente na revista Compact. Tradução de Sergio Flaksman.

Aimé Césaire (1913-2008)

[Poesia, p. 82], poeta, dramaturgo e político da Martinica. Poemas do livro eu, laminária...: últimos poemas, a ser lançado neste mês pela Papéis Selvagens. Tradução, posfácio e notas de Lilian Pestre de Almeida. Ilustrações de Luciano Feijão.

Ilustrações de Esquina por Andrés Sandoval.