Na revista

piauí_68

Maio_2012

ou
Ver Todas

figuras da política

Tiririca no salão

O deputado mais votado do país chegou a Brasília como a maior piada da política brasileira. Uma vez lá, resolveu se levar a sério

Clara Becker

memórias pouco diplomáticas

Recordações alucinatórias

Se Woodstock, a Conferência de Yalta e o Festival de Cinema de Cannes tivessem acontecido ao mesmo tempo, o conjunto se assemelharia à Rio-92

Marcos de Azambuja

chegada

Na hora certa

A primeira peça da monumental obra de engenharia humana começa a tomar corpo num ateliê da Califórnia

Dorrit Harazim

questões latino-americanas

Filhos da guerra suja

Os órfãos roubados na ditadura argentina

Francisco Goldman

figuras da sétima arte

A terra de Meirelles

Às vésperas de lançar mais um filme internacional, o cineasta reflete sobre as diferenças entre trabalhar no exterior e no Brasil

Renato Terra

diário

Pôquer na veia

O jogo no mais alto nível exige muito da pessoa e da mente. Às vezes fico encharcada de suor de tanto esforço, mas sem mover um músculo

Maria Eduarda Mayrinck

questões científico-comportamentais

A natureza da violência

Como o desejo de viver se transforma em disposição para matar?

Jeffrey A. Lockwood

o que aprendi

Se eu fosse mais disciplinado, poderia ter sido músico

Vivemos numa geração mariquinha. Talvez isso tenha surgido quando as pessoas começaram a se perguntar qual o sentido da vida

Clint Eastwood

vultos da história

“Você será sempre você e só você para mim”

Nova biografia descreve relação de amizade homoerótica entre Gandhi e o arquiteto alemão com quem ele viveu durante anos na África do Sul

Joseph Lelyveld

diário da Dilma

Quem foi mordido por cobra até de minhoca tem medo

Eu me orgulho de ter levado a classe C para as tramas das novelas. Adoro núcleo pobre!

esquina

Telecandidato de fé

Russomanno usa tevê como catapulta eleitoral

Plínio Fraga

Pig Brother

Porcos viram celebridades antes de virar linguiça

Tamine Maklouf

Metamorfoses

Dependendo de quem vê, somos todos parentes

João Moreira Salles

Mercadores de ácaro

Predadores milimétricos são o ganha-pão de empresários paulistas

Luiz Henrique Ligabue

Ficção para poucos

Por que ninguém lê a monumental obra de Cláudio César Dias Baptista

Bernardo Esteves

Celebração da morte

Um festival para os vivos precavidos e curiosos em Londres

Barbara Axt

O intelectual é um urubu

Um bolo de rolo com o premiado padre-poeta Daniel Lima

Ronaldo Bressane

anais dos quadrinhos

Volta, Rê Bordosa, vem viver outra vez ao meu lado

A doida não vinha com nenhum discursinho iconoclasta, tedioso e previsível, nenhuma palavra de ordem; era vexame em estado puro, libido destrambelhada, narcofissura, “falta de noção”

Reinaldo Moraes

Tipos brasileiros

O tiozão conquistador

Rodolpho Parodi é o criador da consagrada fórmula para determinar a idade ideal de uma namorada. Ele seguiu o método até o momento em que o resultado começou a exceder 30.

Marcos Caetano

despedida

Na hora errada

Blogueiros flagram a Igreja Ortodoxa Russa num pecadilho que se destinava a proteger o chefe, mas acabou indignando os fiéis

Dorrit Harazim

poesia

10 visitas ao lugar comum

Ana Martins Marques

colaboradores

Dorrit Harazim [Na hora certa e Na hora errada,], editora de piauí, dirigiu com Arthur Fontes os documentários Família Braz e Dois Tempos. 

 

Marcos de Azambuja [Recordações alucinatórias], diplomata, foi secretário-geral do Itamaraty e embaixador do Brasil em Buenos Aires e Paris. É co-autor de História da Paz, da Contexto.

 

Dilma Rousseff [Quem foi mordido por cobra até de minhoca tem medo] é presidenta da República. Seu ghost-writer não autorizado é o repórter Renato Terra. Ilustração de Caco Galhardo.

 

Francisco Goldman [Filhos da Guerra Suja] é jornalista argentino. Reportagem originalmente publicada na revista The New Yorker. Tradução de Rubens Figueiredo.

 

 Clara Becker [Tiririca no salão] é repórter de piauí. Fotografia de Orlando Britto.

 

 Marcos Caetano [O tiozão conquistador] é comentarista do SporTV e colunista do Estado de S. Paulo. Ilustração de Roberto Negreiros.

 

Maria Eduarda Mayrinck [Pôquer na veia] é cineasta e jogadora de pôquer.

 

Reinaldo Moraes [Volta, Rê Bordosa, vem viver outra vez ao meu lado], escritor, é autor dos romances Pornopopéia, da Objetiva, e de Tanto Faz e Abacaxi, relançados pela Companhia das Letras.

 

Angeli [Quadrinhos], cartunista da Folha de S. Paulo, publicou Wood & Stock, da L&PM. As histórias integram a antologia Toda Rê Bordosa, que a Companhia das Letras publica este mês.

 

 Renato Terra [Made in Brazil] é repórter de piauí e codiretor, com Ricardo Calil, do documentário Uma Noite em 67.

 

Jeffrey Lockwood [A natureza da violência], escritor americano, é professor de humanidades e ciências naturais na Universidade de Wyoming. Publicou Six-legged soldiers: Using insects as weapons of war pela Oxford University Press. Artigo originalmente publicado na revista Orion. Tradução de Mariana Varella.

 

Clint Eastwood [Se eu fosse mais disciplinado, poderia ter sido músico], ator e cineasta americano, dirigiu Invictus. Texto editado por Cal Fussman e originalmente publicado na revista Esquire. Tradução de Pedro Maia Soares. 

 

Joseph Lelyveld [Você será sempre você e só você para mim], jornalista americano, foi editor executivo do New York Times e é colaborador da New York Review of Books. Trecho do livro Mahatma Gandhi e sua Luta com a Índia, a ser publicado em junho pela Companhia das Letras. Tradução de Donaldson M. Garschagen

 

Ana Martins Marques [10 visitas ao lugar comum], poeta mineira, é autora de A vida submarina, da Scriptum.

 

Ilustrações de Esquina por Andrés Sandoval.