Na revista

piauí_163

Abril_2020

ou
Ver Todas

tempos da peste

Uma esfinge na Presidência

Bolsonaro precisa do impeachment para fazer sua revolução

Miguel Lago

tempos da peste

O vírus soberano

A pandemia coloca em questão a política do medo na democracia atual

Donatella Di Cesare

tempos da peste

Ciência em Krakatoa

O Brasil vive um transe que mistura Monty Python e Sexta-Feira 13. O que será de nós quando isso acabar, o que faremos com relação a novas epidemias?

Sidarta Ribeiro

tempos da peste

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

Chris Gallafrio Novaes

tempos da peste

Baú

Eles têm dias juntos pela frente. Talvez poucos, talvez muitos

Daniel Galera

anais da desigualdade

A estrada e os pobres

As idas e vindas, os desvios e percalços no combate à pobreza no Brasil

Rafael Cariello

questões de gênero

Anatomia de uma foto

Como a presença de deputadas bolsonaristas rompeu o consenso histórico da bancada feminina na Câmara

Carol Pires

questões genéticas

Um mundo sem dor

É o sofrimento físico que nos torna humanos?

Ariel Levy

piauí herald

The BolsozApp Herald

A rede social menos gripadinha do Brasil

Olevírus Ribamar

quadrinhos

Cartas a um jovem cartunista

Me sinto no dever de escrever algo aos jovens que me procuram

Allan Sieber

cartuns

Cartuns de Hugleikur Dagsson

Hugleikur Dagsson

poesia

É como tocar a água por dentro

Bruna Mitrano

esquina

Estamos esperando por você

Se eu chegar à terceira idade, poderei dizer: eu vi Veneza vazia

Ginevra Lamberti

Um ponto de virada

Não tenho noção se peguei ou não uma forma branda da doença

Evando Nascimento

Força, mamãe

Eu estava em frangalhos, mas seguia limpando, cozinhando e tossindo

Vanessa Barbara

A cidade irreal

Depois que a pandemia acabar, tudo o que for será outra coisa

Maria Esther Maciel

Café Terrace at Night

A morte assombra todo mundo, mesmo num simples gesto de carinho

Ana Paula Maia

Uma cabana na floresta

Nenhuma daquelas fotos de grandes cidades vazias faria sentido aqui

Carol Bensimon

Lá fora e aqui dentro

Paralisado em Seul, imagino vias de escape que são de todo inúteis

Felipe Fortuna

concurso literário

Who are you?

O vencedor e os finalistas do mês

questões audiovisuais

Filmes de comentário

Diretores de Contagem, cidade industrial em Minas Gerais, renovam o cinema brasileiro

Tiago Coelho

chegada

A revolta dos garçons

O proletariado toma o poder num restaurante do Porto

Adriana Negreiros

despedida

Depois da tempestade

Um ás da escavadeira nos deslizamentos do Guarujá

Mônica Manir

colaboradores

Caio Borges [Capa] é artista gráfico.

 

Adriana Negreiros [A revolta dos garçons, p. 7] é jornalista. Ilustração de Caio Borges.

 

Ginevra Lamberti [Estamos esperando por você, p. 8] é escritora, autora de Perché Comincio dalla Fine. Tradução de Davi Pessoa.

 

Evando Nascimento [Um ponto de virada, p. 9] é escritor e professor, autor de A Desordem das Inscrições.

 

Vanessa Barbara [Força, mamãe, p. 9], escritora e jornalista, é colaboradora do New York Times.

 

Maria Esther Maciel [A cidade irreal, p. 10] é escritora, diretora da revista Olympio: Literatura e Arte e autora de Longe, Aqui. Poesia Incompleta 1998-2019.

 

Ana Paula Maia [Café Terrace at Night, p. 11] é escritora e roteirista. Publicou sete romances, entre eles Enterre Seus Mortos.

 

Carol Bensimon [Uma cabana na floresta, p. 11] é escritora, autora de O Clube dos Jardineiros de Fumaça.

 

Felipe Fortuna [Lá fora e aqui dentro, p. 12] é poeta e diplomata, autor de O Rugido do Sol.

 

Olevírus Ribamar [The BolsozApp Herald, p. 13] é o mentor da rede social menos gripadinha do Brasil. Seu ghost-writer é Roberto Kaz, repórter da piauí.

 

Rafael Cariello [A estrada e os pobres, p. 16] é editor da piauí. Foto de Lalo de Almeida.

 

Hugleikur Dagsson [Cartuns a partir da p. 18] é cartunista islandês.

 

Carol Pires [Anatomia de uma foto, p. 24] é jornalista, roteirista, colaboradora do New York Times e colunista da Época online.

 

Allan Sieber [Cartas a um jovem cartunista, p. 30] é ilustrador e quadrinista, autor de Perca Amigos, Pergunte-me Como.

 

Miguel Lago [Uma esfinge na Presidência, p. 34] é cientista político, cofundador da rede Meu Rio e diretor da ONG Nossas. Ilustração de Reinaldo Figueiredo.

 

Donatella Di Cesare [O vírus soberano, p. 40] é filósofa e professora na Universidade de Roma La Sapienza. É autora de Terror e Modernidade e Estrangeiros Residentes: Uma Filosofia da Migração (que a Âyiné publica em agosto). Tradução de Davi Pessoa.

 

Sidarta Ribeiro [Ciência em Krakatoa, p. 44] é neurocientista, autor de O Oráculo da Noite: A História e a Ciência do Sonho. Ilustração de Beto Nejme.

 

Chris Gallafrio Novaes [Não tenho resposta para tudo, p. 52] é médica infectologista. Foto de Egberto Nogueira.

 

Daniel Galera [Baú, p. 56] é escritor, autor de Barba Ensopada de Sangue e Meia-Noite e Vinte. Ilustração de Rafael Coutinho.

 

Ariel Levy [Um mundo sem dor, p. 60] é escritora, autora de As Regras Não Se Aplicam. Reportagem originalmente publicada na New Yorker. Tradução de Sergio Flaksman.

 

Tiago Coelho [Filmes de comentário, p. 68] é repórter da piauí. Ilustração de Vito Quintans.

 

Bruna Mitrano [É como tocar a água por dentro, p. 74] é poeta, autora de Não. Ilustração de Laura Athayde.

 

Mônica Manir [Depois da tempestade, p. 78] é jornalista.

 

Ilustrações de Quarentena por Andrés Sandoval.