Na revista

piauí_61

Outubro_2011

ou
Ver Todas

questões político-eleitorais

O candidato da esquerda

Pouco conhecido, sem nunca ter feito vida partidária ou disputado votos, o ministro Fernando Haddad parte em busca dos militantes do PT, dos paulistanos e da prefeitura

Clara Becker

memórias pouco diplomáticas

A morte sem os mortos

Onde quer que esteja, descanse em paz Alfredo Carlos Alcoforado

Marcos de Azambuja

tribuna livre da luta de classes

A clonagem

Sem vergonha, o Brasil continuará sua rota na direção do capitalismo total. Mas seguirá batendo recordes de desigualdade moderna

Francisco de Oliveira

diário

Pátria e morte

Notas e correspondências deixadas por kamikazes japoneses na Segunda Guerra Mundial

Emiko Ohnuki-Tierney

diário da Dilma

O senhor tenha compostura!

Acredita que o safado do Berlusconi me soltou uma cantada de paraíba de obra?

61

paisagens urbanas

O Canadá mineiro

Passa um Fusca ocre, em cujo para-brisa está escrito: “O Brasil é assim porque nós deixamos”

Roberto Andrés

questões quânticas

Irmãos Corsos no Fundão

Luiz Davidovich descobriu como fazer ciência de ponta com baixo custo

Bernardo Esteves

the Lobão chronicles

The Café-Soçaite Herald

Lobão, o garanhão da República, circula todo prosa no jet set internacional

Olegário Swann

rir é o melhor remédio

Gargalhada, teu nome é mulher

Dani Calabresa faz graça num meio masculino

Renato Terra

questões histórico-políticas

Um ditador fascista?

Político sem brilho, destituído de carisma, Salazar comandou Portugal por mais de 35 anos. A sua condução de um pequeno país, em meio a uma Europa sacudida por abalos, é motivo para que a biografia de um homem insosso esteja longe de ser insossa

Boris Fausto

coisas da guerra

O traidor

“Não chore”, disse-lhe o embaixador, “vamos mandá-lo para a Espanha. Você vai ser bem acolhido. Vai ser perdoado. Não é culpa sua se os russos fizeram de você um comunista quando ainda era um menino. Não chore”

Curzio Malaparte

questões bioliterárias

Lembranças tropicais

As diferenças e semelhanças de Gabriel García Márquez e Mario Vargas Llosa na literatura e na política até publicarem seus livros de memória

Perry Anderson

aceleração do crescimento

Condenados à tradição

O que fizeram com a poesia brasileira

Iumna Maria Simon

ficção

Céu de estrelas

Uma janela para o amor

Vilma Arêas

chegada

À procura de pedras perdidas

Bagé é um pouco mais perto que a Lua

Dorrit Harazim

despedida

Sujou

Por falta de insumos, está difícil cumprir a pena de morte

Dorrit Harazim

questões cinematográficas

Jean-Claude Bernardet

Eduardo Escorel

esquina

Cuidado com a arraia ralada

Os peixes brasileiros estão em boas mãos

Daniela Pinheiro

Sociedade alternativa

Não é preciso muito dinheiro para produzir shows na Casa Fora do Eixo

Raquel Freire Zangrandi

O doce mais doce que o doce

As lições gasosas de Zé do Caixão para aprendizes de detetive

Tomás Chiaverini

Amarelar, jamais

Como atua a associação que luta por um Brasil mais colorido

Bruno Moreschi

Um, dois, três, Ni-te-rói!

Um time feminino de rúgbi se esfalfa para recuperar o caneco

Renato Terra

Servo de Verinha

Aos 84, Sergio Rodrigues ainda desenha móveis, mas quem manda é a esposa

Luiz Henrique Ligabue

Ceci n’est pas une poire

Um retratista da polícia insiste em trabalhar com lápis e papel

Camila Régis

só no site

Última lágrima

O triste fim de um café portenho tradicional, pero decadente

Carol Pires

colaboradores

Já são cinco anos e seis pinguins de geladeira

Uma superedição de aniversário

Carol Pires