Na revista

piauí_159

Dezembro_2019

ou
Ver Todas

carta da Venezuela

Eldorado trágico

Os caminhos violentos do garimpo no país de Maduro

Paula Ramón

tribuna livre

Contagem regressiva

A responsabilidade do campo democrático para evitar a catástrofe

Marcos Nobre

portfólio

Sempre viva

O breve percurso da fotógrafa Valda Nogueira

Armando Antenore

história pessoal

Rota da seda

A última viagem de meu pai

Olavo Amaral 

anais da literatura

No centro do reino de Ártemis

A viagem da poeta Sophia de Mello Breyner Andresen ao Brasil

Eucanaã Ferraz

piauí herald

The BolsozApp Herald

A rede social mais patriótica do Brasil

Ribamar

questões psicotrópicas

Achei que estivesse tomando um remédio

Doze anos à base de benzodiazepínicos

Sasha Frere-Jones

cartuns

Resoluções de Ano-Novo

Reinaldo Figueiredo

despedida

O mundo me condena

A trajetória de Carne Frita, o Pelé da sinuca

André de Oliveira

chegada

A árvore de ferro

Ai Weiwei conclui réplica de pequi-vinagreiro milenar

Lia Hama

quadrinhos

Karaokê Box

Ing Lee

esquina

O minibolsonarista

Um menino que adora fardas

Roberto Kaz

Uma sala para Evo

Escritório fecha as portas em SP

Vinicius Mendes

Do corpo para dentro

A impaciência de um coreógrafo

Silvana Arantes

Natal 40 graus

Uma formatura de bons velhinhos

Julia Sena

A vida é sonho

Na fila para ouvir Patti Smith

Carlos Adriano

O galo está à solta

Uma marca de saias para homens

Emily Almeida

O aeroburguer

Um Boeing definha no Cerrado

Guilherme Mendes

concurso literário

Conversa de taxista uber coach empreendedor

O vencedor e os quatro finalistas da edição de novembro do nosso concurso literário

colaboradores

Nadia Khuzina [Capa] é artista russa.

 

Lia Hama [A árvore de ferro, p. 7] é jornalista. Foi roteirista do programa Conversa com Bial, editora das revistas Trip e Tpm e redatora da Folha de S.Paulo.

 

Ribamar [The BolsozApp Herald, p. 15] é capitão-porteiro do condomínio mais famoso do Brasil. Seu ghost-writer é Roberto Kaz, repórter da piauí e autor de O Livro dos Bichos, editado pela Companhia das Letras.

 

Paula Ramón [O trágico Eldorado, p. 18], jornalista venezuelana, é correspondente da AFP em São Paulo. Tradução de Sérgio Molina e Rubia Goldoni.

 

Reinaldo Figueiredo [Cartuns a partir da p. 20], desenhista, humorista e músico carioca, é um dos criadores do Casseta & Planeta e lançou A Arte de Zoar, pela Objetiva.

 

Marcos Nobre [Contagem regressiva,
p. 28] é presidente do Cebrap e professor de filosofia da Unicamp. Publicou Imobilismo em Movimento pela Companhia das Letras, e Como Nasce o Novo pela Todavia. Ilustração de Roberto Negreiros.

 

Olavo Amaral [Rota da seda, p. 34] é professor do Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ e autor de Dicionário de Línguas Imaginárias, da editora Alfaguara.

 

Armando Antenore [Sempre viva, p. 42] é editor da piauí e autor de O Blog das Perguntas e de três livros infantis: Júlia e CoióRita Distraída e Sorri, Lia!, todos lançados pela SM. Fotos de Valda Nogueira.

 

Sasha Frere-Jones [Achei que estivesse tomando um remédio, p. 52] é escritor e músico norte-americano. Artigo publicado originalmente na revista online Popula. Tradução de Sergio Flaksman.

 

Ing Lee [Karaokê box, p. 58] é artista visual, quadrinista e pesquisadora.

 

Eucanaã Ferraz [No centro do reino de Ártemis, p. 64], poeta e ensaísta carioca, publicou Sentimental e Retratos com Erro pela Companhia das Letras.

 

Pedro Mexia [Poesia, p. 74], poeta português, é crítico literário e cronista no jornal Expresso. É um dos diretores da revista Granta em língua portuguesa e coordena a seção de poesia da Tinta-da-China, pela qual publicou Queria Mais É que Chovesse (crônicas) e Contratempo (poemas).​ Ilustração de Adriana Komura.

 

André de Oliveira [O mundo me condena,
p. 78] é jornalista com passagem pelos jornais El País e O Estado de S. Paulo.

 

Ilustrações de Esquina por Andrés Sandoval.